Athlete interview:

Ann Meyers Drysdale

  • Compartilhar

Vice President for the Phoenix Suns & the WNBA's Phoenix Mercury

Vice-presidente do Phoenix Suns e WNBA’s Phoenix Mercury

  • First player on a US national team while still in high school
  • Member of the first US Women’s Olympic Basketball Team, 1976, silver medal
  • Second woman to be signed to a four-year athletic scholarship for college, UCLA
  • Only woman in history to sign a contract with a National Basketball Association team, Indiana Pacers, 1979
  • For 26+ years prior, was an award-winning network television sports analyst for ESPN, CBS, NBC and other cable stations
  • Primeira jogadora em um time nacional dos EUA quando ainda cursava o ensino médio
  • Membro da primeira equipe olímpica feminina de basquete dos EUA, 1976, medalha de prata
  • Segunda mulher a receber uma bolsa de estudos universitária de quatro anos para atletas, UCLA
  • Única mulher na história a assinar um contrato com a equipe da Associação Nacional de Basquetebol, Indiana Pacers, 1979
  • Anteriormente, por mais de 26 anos, foi uma premiada analista esportiva de redes de televisão como ESPN, CBS, NBC e outros canais a cabo.

Q

What attracted you to sports and specifically basketball?

O que te atraiu aos esportes e especificamente ao basquete?

 

I grew up in a big family with 5 brothers and 5 sisters. My dad played basketball at Marquette and was captain of the 1945 team, and my mom grew up in a big family where sports were a great outlet for all that energy and competition.

So, whether we were playing football, basketball, kick-the-can, marbles, checkers or hide and seek, we were always very competitive.

Cresci em uma família numerosa, com cinco irmãos e cinco irmãs. Meu pai jogava basquete no Marquette e era capitão do time de 1945. Minha mãe também cresceu em uma família grande, em que os esportes davam vazão para toda aquela energia e espírito competitivo.

Então, independentemente do que estivéssemos jogando: futebol, basquete, kick-the-can (chute a lata), bola de gude, damas ou esconde-esconde, éramos sempre muito competitivos.

Q

How did attending UCLA impact your life?

Qual o impacto que estudar na UCLA teve em sua vida?

 

I got the first scholarship to UCLA for a woman athlete because of Title IX. Going there not only helped me, it helped women’s basketball. My brother David was at UCLA playing for coach John Wooden and had already won a national championship.

At the same time, because of Title IX, schools were starting to slowly, very slowly, offer scholarships. The women’s coach at the time was Kenny Washington, who had played for Coach Wooden.

He came to the house with David one weekend and said, we want to offer you the scholarship to UCLA. My family couldn’t afford to go to a school like that without financial aid, so to go to UCLA that had an outstanding basketball program and to get an education from a top university – what a dream!

In addition, we had John Wooden say, women’s basketball is on the rise, and I enjoy watching women’s basketball. I mean, what better stamp of approval in the country than to have somebody like John Wooden say yes, watch women’s basketball.

Consegui a primeira bolsa de estudos para uma mulher atleta na UCLA por causa do Título IX (Title IX disposição prevista na legislação dos EUA sobre diretrizes educacionais). Estudar lá não ajudou só a mim, mas ao basquetebol feminino. Meu irmão David estava na UCLA jogando para o técnico John Wooden e já tinha conquistado um campeonato nacional.

Ao mesmo tempo, por causa do Título IX, as escolas começaram a, lentamente, oferecer bolsas de estudos. A técnica feminina na época era Kenny Washington, que tinha jogado anteriormente com Wooden.

Em um determinado final de semana, ele apareceu em casa com David e disse: “queremos lhe oferecer uma bolsa de estudos para a UCLA”. Minha família não podia pagar uma faculdade daquelas sem ajuda financeira; então, imaginem só que sonho, ir para a UCLA, que tinha um treinamento excepcional em basquete e, de quebra, ter acesso à educação de uma das melhores universidades do país!

Além disso, tínhamos John Wooden, que dizia “o basquete feminino está crescendo, e eu gosto de assistir a esses jogos”. O que quero dizer é que não havia melhor forma de aprovação no país do que ter alguém como John Wooden dizer “sim, assista aos jogos de basquete feminino”.

Q

You spoke at this year’s commencement at your alma mater, UCLA. What was the main message of your speech?

Você fez um discurso no início deste ano na faculdade em que estudou, a UCLA. Qual foi a mensagem principal de seu discurso?

 

Yes, 35 years after getting my degree, I had the honor to speak at their commencement. I said, make yourself uncomfortable, challenge yourself. Don’t be afraid to make mistakes. You’re going to have twists and turns in your life; you’re going to fall. How are you going to pick yourself up?

Sim, 35 anos após obter o meu diploma, tive a honra de fazer um discurso de início de ano. Eu disse, sinta-se desconfortável, imponha desafios a si mesmo. Não tenha medo de cometer erros. Você vai passar por reviravoltas em sua vida e vai cair. A questão é: como vai se reerguer?

Q

How important was it to get a college degree?

Qual foi a importância de conquistar um diploma universitário?

 

That was first and foremost for me. Even though basketball was huge in my life, it was still secondary.

There was a class my senior year that changed my life. It was sports broadcasting. It was very new. A lot of schools in the country did not have marketing, public relations and all of these different sports-related majors. I had no intentions of a career in the media, and then here I am almost 35 years later and that has been my life-long profession.

Foi a coisa mais importante para mim. Mesmo que o basquetebol tenha tido uma enorme importância em minha vida, ainda assim foi secundário.

No último ano de curso, assisti a uma aula que mudou minha vida. Era sobre transmissão esportiva, uma matéria bastante nova. Muitas escolas no país não tinham marketing, relações públicas e todas essas graduações na área de esportes. O curioso é que eu não tinha intenção em seguir uma carreira na mídia e aqui estou eu depois de quase 35 anos - esta tem sido a minha profissão durante todos esses anos.

Q

So is it OK not to know what you want to do?

Então está tudo bem se você não souber o que quer fazer?

 

Absolutely. I asked John Wooden how many jobs he had before he got his job teaching. He said ten. Ten different jobs, but then he became a teacher and then a coach. He always felt coaching was, in fact, teaching.

Sem dúvida. Perguntei certa vez a John Wooden quantos empregos ele teve antes de se tornar técnico. Ele disse dez. Dez empregos diferentes antes de se tornar professor e, em seguida, técnico. Ele sempre achou que ser técnico era, de fato, ensinar.

Q

How does being an elite athlete help, or hinder, their pursuit of a second career?

Como ser uma atleta de elite ajuda - ou atrapalha - a busca por uma segunda carreira?

 

I think being an athlete absolutely helps you. But the hard part is, you’ve been put on a pedestal for so long and you’ve been programmed for so long about what you’re going to do, where you need to be, etc. I think it helps to remember that when you were competing you learned how to lose too.

The most important thing that I learned along the way is the value of developing relationships. Whether it be with your coaches, your teammates, opponents, alumni, or business people, all of those relationships are important. And through it all, building great relationships takes a great attitude.

Acho que ser uma atleta te ajuda de verdade. Mas o mais difícil é: você foi colocado em um pedestal por muito tempo e sempre programaram por muito tempo o que você iria fazer, onde precisaria estar, etc. Acho que ajuda lembrar-se sempre de que quando você competia, aprendeu a perder também.

A coisa mais importante que aprendi em minha trajetória de vida é o valor de desenvolver relacionamentos. Seja com seus técnicos, colegas de equipe, adversários, alunos ou empresários, todos esses relacionamentos são importantes. E passando por tudo isso, é preciso muita atitude para construir relacionamentos de sucesso.

Q

Can you give us an example of how an athlete benefitted from his/her relationships?

Você pode nos dar um exemplo de como um atleta se beneficiou de seus relacionamentos?

 

Magic Johnson has talked about how, when he first came to Los Angeles to do one of his first commercials, you couldn’t understand him. But then a Laker season ticket holder, who was in the movie business, told Magic to read The Wall Street Journal.

He said, “I don’t care what else you do, but you need to read The Wall Street Journal every single day.” And Magic listened. Before long, he started thinking like a businessman, and before you know it, he opened a Starbucks and then a chain of movie theaters.

Then he began giving back to the community, and when he contracted the HIV virus, he turned that into a positive by helping with AIDS research. The potential connections are everywhere. You have to be open to making them. And that’s exactly what Magic did.

Cito o exemplo de Magic Johnson. Certa vez, comentou que, quando veio a Los Angeles pela primeira vez fazer parte de um comercial, ninguém conseguia entendê-lo. Até que um torcedor com ingressos para a temporada do Los Angeles Lakers disse a Magic para ler o The Wall Street Journal.

Ele disse: “Não estou preocupado com o que você faz, mas você precisa ler o The Wall Street Journal todo santo dia." E Magic ouviu a dica. Em pouco tempo, ele começou a pensar como um homem de negócios, e num piscar de olhos, abriu um Starbucks e depois uma rede de cinemas.

Ele começou a retribuir seu sucesso à comunidade e, então, contraiu o vírus HIV - transformou aquilo em algo positivo contribuindo com pesquisas sobre a AIDS. As conexões em potencial estão em toda parte. Você deve estar aberto a estabelecê-las. E foi exatamente isso o que Magic Johnson fez.

Q

Can you talk about your personal transition from playing ball to your next career in broadcasting?

Você pode nos falar sobre a sua transição pessoal de atleta para sua carreira seguinte, como analista de programas esportivos?

 

I was the number one draft pick in the WBL, which was the very first women’s pro basketball league, and was given the opportunity to try out in the NBA with the Indiana Pacers.

That didn’t work out, but it opened a door in the field of broadcasting. My brother Mark, who’s an attorney, put together a contract for me that said if I didn’t make it as a player with the Indiana Pacers, I would do broadcasting and public relations for them. I wasn’t very good behind the microphone at first, and that’s being kind. But the sports broadcasting class I took at UCLA gave me the confidence to step up and do it.

Fui a primeira jogadora a ser escolhida na Liga Mundial de Basquete (WBL), que foi a primeira liga feminina de basquete profissional, e me foi oferecida a oportunidade de fazer um teste na NBA com o Indiana Pacers.

Não deu certo, mas abriu uma porta no campo de transmissão esportiva. Meu irmão Mark, que é advogado, redigiu um contrato para mim que dizia que se eu não pudesse ser jogadora no Indiana Pacers, poderia trabalhar com transmissões esportivas e relações públicas para eles. No começo, eu não era lá essas coisas com um microfone, e isso sendo boazinha (risos). Mas a aula de transmissão esportiva que eu tive na UCLA me deu a confiança que precisava para melhorar e fazer o trabalho direito.

Q

What has your job as General Manager, then Vice President of the Phoenix Mercury taught you?

O que seu trabalho como Gerente Geral, depois Vice-presidente da Phoenix Mercury te ensinou?

 

Humility, for one thing. As an athlete, you tend to think that you’ll succeed at anything you try. Then, the company you’re working with changes your responsibilities and is phasing you out, and you’re scratching your head, and it’s very frustrating.

I struggled with that several times in my life. I’ve had a lot of doors close in my face when I was trying to get into broadcasting. It’s tough to deal with, but you can take the high road or take the low road.

Again, I think about Coach Wooden, who said, “Don’t whine, don’t complain, don’t make excuses.” You’ve got to know where you are in your life. Your life changes in terms of priorities. For me, my priorities have always been my children, especially with my husband Don gone.

And I think my work has suffered because of that, but that’s a choice that I made. I still feel very proud of the work that I do, whether it’s broadcasting or for the Phoenix Mercury.

Humildade, em primeiro lugar. Como atleta, você tende a pensar que terá sucesso em tudo que tentar. Então, a companhia para qual você trabalha muda as suas responsabilidades e começa a te ignorar. Você se pega coçando a cabeça e fica um pouco frustrada.

Lutei contra essa situação várias vezes em minha vida. Tive muitas portas fechadas em minha cara quando estava tentando entrar na área de transmissão. São situações delicadas, que podem ser encaradas de forma otimista ou pessimista.

Mais uma vez, penso no técnico Wooden, que dizia: “Não choramingue, não se queixe, não invente desculpas.”

Você deve saber em que ponto está na sua vida. Sua vida vai mudando em termos de prioridades. Para mim, minhas prioridades sempre foram meus filhos, especialmente depois que meu marido Don faleceu.

E acho que meu trabalho acabou ficando um pouco prejudicado por isso, mas é uma escolha que eu fiz. Ainda me sinto muito orgulhosa do trabalho que faço, seja transmissão esportiva ou o trabalho na Phoenix Mercury.

Q

How did the lessons you learned as an athlete help you through the highs and lows of your career?

Como as lições que você aprendeu como atleta te ajudaram com os altos e baixos de sua carreira?

 

Whether you win a game, make a big sale for your company, or get an A on your test, you always have to start over the next day. You have to ask yourself, can you do it better than you did it today? You always have to be on top of your game. As a young woman, you’ve got to do the work, and ask questions.

My late husband Don Drysdale taught me that you’re only as good as yesterday’s paper, so that’s why it’s important you give your all in what you’re doing, whether you’re on the basketball court or you’re playing golf.

You’ve got to be able to take a stand. You might get fired or ridiculed, but if you believe in something you’ve got to stand up for it. That’s where your character comes in.

Seja ganhando um jogo, fazendo uma grande venda para sua empresa ou obtendo nota dez em um teste, você sempre deve começar de novo no dia seguinte. Você deve se questionar: será que posso fazer melhor do que fiz hoje? Você deve estar sempre no ápice de seu momento. Como mulher, você deve fazer seu trabalho e sempre questionar-se.

Meu falecido marido Don Drysdale me ensinou que você é tão bom quanto o jornal de ontem. Por isso é importante dar o melhor de si para o que está fazendo, esteja em uma quadra de basquete ou jogando golfe.

Você precisa ter uma opinião. Você pode ser demitido ou ridicularizado, mas se você acredita em algo, deve defender aquilo. É aí que entra o seu caráter.

The views of third parties set out in this publication are not necessarily the views of EY. Moreover, the views should be seen in the context of the time they were expressed.

As opiniões de terceiros emitidas nesta publicação não refletem necessariamente as opiniões da EY. Além disso, as opiniões devem ser vistas no contexto do período em que foram emitidas.

Ann Meyers Drysdale, US

Ann Meyers Drysdale, EUA

Athlete interview:

Entrevista com a atleta: