EY - Esther Vergeer

Athlete interview:

Esther Vergeer, Netherlands

  • Compartilhar

The Paralympian and wheelchair champion on the power of focusing on what you can do

A atleta paralímpica campeã cadeirante fala sobre o poder de concentrar-se no que você pode fazer


The wheelchair champion in basketball and tennis; founder and director of the Esther Vergeer Foundation
Esther Vergeer was part of the national wheelchair basketball team that became the European Champion in 1997. The following year, she decided to focus on wheelchair tennis and reached the No. 1 ranking by 1999. At the 2012 Paralympic Games in London, she captured her fourth gold medal in singles, to go along with her 21 Grand Slam singles titles. In 2013, she retired from tennis and released her autobiography, Kracht & Kwetsbaarheid, which is Dutch for power and vulnerability. Roger Federer wrote the foreword.


A campeã cadeirante de basquete e tênis; fundadora e diretora da fundação Esther Vergeer Foundation
Esther Vergeer integrou o time de basquete cadeirante nacional Campeão Europeu de 1997. No ano seguinte decidiu dar mais enfoque ao tênis cadeirante e alcançou o No. 1 no ranking em 1999. Nos Jogos Paraolímpicos de Londres de 2012, ela conquistou a sua quarta medalha de ouro no tênis individual, para acompanhar os seus outros 21 títulos individuais de Grand Slam. Em 2013, aposentou-se do tênis e lançou sua autobiografia, Kracht & Kwetsbaarheid, que é holandesa e trata do poder e vulnerabilidade. Roger Federer escreveu o prefácio.

Q

We read that sports are what brought the smile back to your face after the spinal surgery where doctors discovered you suffered from a serious blood vessel defect around the spinal cord. Why were sports so important to you?

Nós lemos que o esporte foi o que te fez voltar a sorrir após a cirurgia da coluna vertebral, na qual os médicos descobriram que você havia sofrido um sério sangramento que comprometeu a medula espinhal. Por que o esporte era tão importante pra você?

 

Sport was something that I could put my energy in. I was nine years old, and all the other things like physiotherapy were not very exciting. Sports were exciting. It was a fun way to get used to my disability. It was a focus on something that I could still do, instead of a focus on things that I could NOT do anymore.

O esporte era algo em que eu podia colocar toda a minha energia. Eu tinha nove anos de idade e todas as outras coisas, incluindo a fisioterapia, não eram tão agradáveis. O esporte era divertido. Era engraçado me acostumar a minha deficiência. Era estar focada em algo que eu ainda podia fazer, ao invés de focar em coisas que eu NÃO podia mais fazer.

Q

You were on the national wheelchair basketball team that became European Champions in 1997, but then decided to focus on tennis in 1998. What made you want to change sports?

Você estava no time de basquete cadeirante nacional que foi Campeão Europeu em 1997, mas decidiu dedicar-se ao tênis somente em 1998. O que te fez mudar de esporte?

 

It was an individual sport, which I liked. I was the only one responsible for my success or failure. I could create my own team around me, and there was something to learn. I thought it would be more challenging to be the best at tennis.

Era um esporte individual do qual eu gostava. Eu seria a única responsável pelo meu sucesso ou fracasso. Eu poderia criar meu próprio time em volta de mim, e tinha algo para aprender. Eu achei que seria mais desafiador ser a melhor jogando tênis.


EY - Portrait of Martina Navratilova
 
“I was not focused on being the best, but on becoming better every day.” – Esther Vergeer
 


EY - Portrait of Martina Navratilova
 
“Meu foco não era ser a melhor, “mas melhorar a cada dia.”– Esther Vergeer
 

Q

You achieved record-breaking success in your tennis career from being undefeated for a decade, 7 Paralympic gold medals, 13 world titles, 21 Grand Slams, plus 23 in doubles. To what do you attribute all of this success?

Você alcançou sucesso recorde em sua carreira no tênis ao permanecer invicta por uma década, 7 medalhas de Ouro Paraolímpicas, 13 títulos mundiais, 21 Grand Slam e mais 23 em duplas. A que você atribui todo esse sucesso?

 

It is not just one thing. It is a combination of facilities and possibilities I had, but also, of course, determination. I had a great team around me that made me motivated all the time. There were new things to learn every single time. And so I was enjoying the fact that I could improve myself every time.

Não uma coisa só. É uma combinação de facilidades e possibilidades que eu tinha, além de determinação, claro . Tive um ótimo time em volta de mim que me mantinha motivada a todo tempo. Sempre havia coisas novas para aprender. E eu estava gostando do fato de ter que ser melhor sempre.

Q

After years and years of uninterrupted dominance in your sport, you still continued to push to improve. What was your motivation?

Depois de anos e anos de domínio ininterruptos no seu esporte, você continuou a dedicar-se a sua evolução. Qual foi a sua motivação?

 

I was not focused on being the best, but on becoming better every day. There is always something that you can improve upon, and that was my motivation.

Meu foco não era ser a melhor, mas melhorar a cada dia. Sempre havia algo para melhorar, e essa era a minha motivação.

Q

Throughout your unprecedented tennis career, you managed to graduate from the University of Utrecht and start your studies for a second degree at Johan Cruyff Institute. What motivated you to do this, and what did you hope to use your degrees for?

Ao longo de uma carreira sem precedentes no tênis, você ainda conseguiu se formar pela University of Utrecht e começar seus estudos em um segundo título no Johan Cruyff Institute. O que te motivou a fazer isso, e no que você espera utilizar esses títulos?

 

I like to have multiple things going on, and having only tennis was not enough. Besides that, I knew that having a degree was important for my career after tennis. I knew I would like to stay involved in sports, take on my social responsibility, but also now develop myself more into the business life. I am only 32, so I have a whole second career ahead of me.

Eu gosto ter muitas coisas acontecendo e só o tênis não era suficiente. Além disso, eu sabia que ter um título era mais importante para a minha careira depois do tênis. Eu sabia que gostaria de permanecer envolvida com o esporte, assumir minha própria responsabilidade social, mas também me desenvolver mais no que se refere à vida comercial. Tenho apensa 32 anos e toda essa segunda carreira a minha frente.

Q

You were a television presenter, mentor, telegraph columnist, tournament director, International Paralympic Committee ambassador, and of course co-founder, now director, of the Esther Vergeer Foundation. How were you able to manage and advance your sporting, academic and professional careers so well and all at the same time?

Você era apresentadora de televisão, mentora, colunista do Telegraph, diretora do torneio, embaixadora do Comitê Paraolímpico Internacional, e, claro, cofundadora, agora diretora, da Fundação Esther Vergeer. Como você conseguiu administrar e evoluir na sua carreira esportiva, acadêmica e profissional de forma tão bem sucedida e ao mesmo tempo?

 

Like I said, I like to do multiple things. Sometimes, I admit, it was too much. But I think it is important to develop yourself on multiple sides of life. Through sport, I was able to do that.

By trying differing things, you can figure out what you like and what you don’t like. My advice to young athletes is really to have a main focus on sports, but besides that, it is important to see how you can develop in a broader way.

Como eu disse, eu gosto de fazer muitas coisas. Às vezes, admito que talvez fosse muita coisa. Mas eu acho que é importante se desenvolver em diversos aspectos da vida. Através do esporte eu fui capaz de fazer isso.

Ao tentar coisas diferentes, você consegue descobrir do que gosta e do que não gosta. Meu conselho para os atletas mais jovens é que eles tenham um foco principal no esporte, mas, além disso, acho importante ver como podemos nos desenvolver de uma forma mais ampla.

Q

After 10 years unbeaten and an incredible 470 successive victories, the choice to retire couldn't have been an easy one. What was the deciding factor?

Após 10 anos invicta e com inacreditáveis 470 vitórias consecutivas, a escolha de se aposentar não pode ter sido uma escolha fácil. Qual foi o fator decisivo?

 

It is always more than one thing. The motivation of being able to make big steps of improvement just was not there anymore. I had reached all the things in my tennis career that I wanted.

I was also ready to develop myself on my business side. Now was the time to see where I could go. I have my foundation, I have my work as a tournament director, and I like to help other Paralympic athletes and organizations to set themselves in the picture.

Nunca foi uma coisa só. A motivação de poder dar grandes passos e evoluir não estava mais lá. Eu tinha alcançado todas as ambições na minha careira de tenista

Eu já estava pronta para desenvolver meu lado comercial. Agora era hora de ver até onde eu podia ir. Tenho a minha fundação, o meu trabalho como diretora de torneio e gosto de ajudar outras atletas paraolímpicos e organizações para colocá-los a par do que está acontecendo.

Q

Can you tell us a little bit about your foundation? What has been the most meaningful experience for you there?

Você poderia nos contar um pouco sobre a fundação? Em sua opinião qual foi a experiência mais significativa?

 

I think it is important for disabled kids to develop themselves fully. Sports can be a tool for that. But we want the kids to develop themselves with more than sports. So we work on nutrition and social issues too.

The parents are an important part of that. More and more, the parents and eventually the kids will get the responsibility to take care of themselves. Not everything will be covered by the government, and not everything will be done for them. They have to do it themselves.

Also in the less developed countries, government and communities need to give people with disabilities a chance to integrate in the society. There is a great need for someone to address these issues. I would like to be the one to do that! Seeing kids smile on the sport courts and seeing their parents beaming is really great.

Eu acho que é importante para as crianças deficientes desenvolverem-se plenamente. O esporte pode ser uma ferramenta para tal. Mas queremos que o desenvolvimento das crianças vá além do esporte. Por isso trabalhamos com eles tanto as questões nutricionais como as sociais.

Os pais são uma parte importante desse contexto. Mais e mais, os pais e consequentemente as crianças assumirão a responsabilidade de cuidarem de si mesmos. Nem tudo será coberto pelo governo e nem tudo será feito por eles. Eles mesmos precisam fazer tudo.


Além disso, em países menos desenvolvidos, o governo e as comunidades precisam dar às pessoas a chance de se integrarem na sociedade. É extremamente necessário que alguém cuide dessas questões. Eu gostaria de ser essa pessoa! Ver as crianças sorrirem nas quadras esportivas e ver seus pais radiantes de alegria é maravilhoso.

Q

What effect do you think a female role model can have on young athletes? Did you have any role models that played a significant role in your life?

Qual efeito você acredita que terá sobre os jovens atletas na qualidade de exemplo a ser seguido e mulher? Você se espelhou em alguma pessoa?

 

I did not have a specific role model, or at least not a very famous one. Maaike Smit, who played wheelchair basketball and tennis as well, was my role model. I think role models are very important in peoples live.

The EY Women Athletes Business Network is a great example of how we can make sure that girls find power to pursue their dreams, to prove that they can also achieve things in life. And not everybody will win gold medals at Olympic or Paralympic Games, but it can help them to find something in their life to improve and find the power to do it. And that is all we need.

Eu não tive uma pessoa específica na qual me espelhei, ninguém famoso, pelo menos. A cadeirante Maaike Smit, que jogou tênis e basquete, era meu exemplo de pessoa. Acho que esses exemplos são muito importantes na vida das pessoas.

A EY Women Athletes Business Network é um exemplo importante de como podemos garantir que as meninas encontrem forças para perseguir seus sonhos e com isso provar que podem alcançar suas metas na vida. Mesmo que nem todas ganhem medalhas de ouro nas Olimpíadas ou Paraolimpíadas, isso ainda pode ajudá-las a identificar algo especial e buscar força para fazê-lo. E isso é tudo de que precisamos.


Want to learn more about what elite athletes can do after sports? Join our network.



Quer saber mais sobre o que atletas de elite podem fazer depois do esporte? Junte-se à nossa rede


The views of third parties set out in this publication are not necessarily the views of EY. Moreover, the views should be seen in the context of the time they were expressed.

As opiniões de terceiros emitidas nesta publicação não refletem necessariamente as opiniões da EY. Além disso, as opiniões devem ser vistas no contexto do período em que foram emitidas.

Esther Vergeer, Netherlands

Esther Vergeer, Países Baixos

Athlete interview:

Entrevista com a atleta: