: Her Royal Highness Princess Haya Bint Al Hussein, Jordan

Athlete interview:

Shauna Mullin

  • Compartilhar

How sport prepared a princess for humanitarian work

Como o esporte preparou uma princesa para o trabalho humanitário


Olympic equestrian, humanitarian
At age 13, Princess Haya Bint Al Hussein was the first female to represent Jordan internationally in equestrian sport. She participated in the 2002 World Equestrian Games and the 2000 Summer Olympics. A United Nations Messenger of Peace, Princess Haya also is President of the International Equestrian Federation (FEI) and a member of the International Olympic Committee.


Hipismo olímpico, humanitarista
Aos 13 anos de idade, a Princesa Haya Bint Al Hussein foi a primeira mulher a representar internacionalmente a Jordânia no hipismo. Em 2002, ela participou dos Jogos Mundiais de Hipismo e das Olimpíadas de Verão de 2000. Mensageira da Paz pelas Nações Unidas, a Princesa Haya também é presidente da Federação Internacional de Hipismo (FIH) e membro do Comitê Olímpico Internacional.

Q

Many say the International Olympic Committee (IOC) is a big family. Is that how you feel and why?

Muitos dizem que o Comitê Olímpico Internacional (COI) é uma grande família. A senhora concorda com essa opinião? Por quê?

 

It is similar to a big family because it is a collection of individuals with distinct personalities bound together by common goals and shared values. There is a strong sense of unity and common purpose that comes from a universal passion for sport and Olympic values. As with any family, there are sometimes disagreements, but we pull together when it counts.

Parece uma grande família, porque é um grupo de indivíduos com diferentes personalidades que se congregam na busca de objetivos em comum e compartilham valores. Há um forte sentimento de unidade e finalidade em comum que se origina de uma paixão universal por valores desportivos e olímpicos. Exatamente como acontece em uma família, às vezes ocorrem desentendimentos, mas nos unimos quando isso acontece.

Q

How does your culture feel about women and sports?

Na sua cultura, como as mulheres e o esporte são vistos?

 

Attitudes toward women and sport vary throughout the Arab world, so it is hard to generalize. The fact is that everyone, regardless of gender, benefits from participation in sport and physical activity. There are ways to accomplish that in keeping with cultural and religious norms, whatever they might be.

I think the focus should be on providing opportunities for young people, both boys and girls, to engage in sport and physical activity. We must do more to counter the trend toward sedentary lifestyles, which is a major factor in rising rates of youth obesity, diabetes and other negative health indicators.

As atitudes a respeito das mulheres e do esporte variam no mundo árabe, então é difícil generalizar. O fato é que todos, independentemente de serem homens ou mulheres, beneficiam-se da participação no esporte e da atividade física. E isso pode ser conseguido cumprindo com normas culturais e religiosas, sejam quais forem.

Na minha opinião, o foco deve estar no fornecimento de oportunidades para jovens, tanto do sexo masculino quanto feminino, participarem de atividades desportivas e físicas. Precisamos fazer mais para combater a tendência ao sedentarismo, que é o principal fator de aumento nas taxas de obesidade entre crianças e adolescentes, diabetes e outros indicadores negativos de saúde.


EY - Portrait of Shauna Mullin
 
“I see no place for quitters in sport or in humanitarian work.” – HRH Princess Haya Bint Al Hussein
 


EY - Portrait of Shauna Mullin
 
“No esporte ou no trabalho humanitário, não há espaço para quem desiste.” – Sua Alteza Real Princesa Haya Bint Al Hussein
 

Q

How did participating in sport influence you as a young girl?

Como a participação em atividades esportivas influenciou a senhora quando jovem?

 

Sport has had a huge impact on my life, and I want to do all I can to give others that experience. That is what motivates my work with the International Equestrian Federation (FEI) and the IOC. Participating in sport opened up a new world that helped me learn about myself and shaped my personality. It gave me a chance to test myself and to find out I could achieve in an arena where ancestry and family connections offer no value.

I learned about self-discipline, teamwork, respect for opponents, and the rewards of hard work. I made lifelong friends and met my husband through sport. Equestrian sport is special because of the unique bond between horse and rider. I learned a lot from horses, too.

O esporte teve um enorme impacto sobre a minha vida, por isso eu gostaria de contar às outras pessoas a minha experiência. É isso que motiva o meu trabalho na Federação Internacional de Hipismo (FIH) e no COI. A participação nos eventos esportivos descortinou um novo mundo que me ajudou a aprender sobre mim mesma e moldou a minha personalidade. Tive a oportunidade de me testar e descobrir como eu poderia atingir objetivos em uma área em que ancestralidade e ligações familiares não são importantes.

Aprendi sobre autodisciplina, trabalho em equipe, respeito pelos oponentes e recompensa pelo trabalho duro. Fiz amizades duradouras e conheci o meu marido por meio do esporte. O hipismo é especial porque possibilita uma ligação única entre o montador e o cavalo. Aprendi muito a respeito de cavalos também.

Q

Being the first female to represent Jordan internationally in equestrian sport, at age 13, what kind of pressure did you feel, and how did you deal with it?

Como primeira mulher a representar a Jordânia internacionalmente no hipismo, aos 13 anos de idade, que tipo de pressão a senhora sentiu e como lidou com ela?

 

I have always enjoyed challenges, so I always found competition more exhilarating than stressful. I loved the excitement and electricity of the moments just before competition, as you view the ring through the horse’s ears. I loved that feeling of total harmony with a horse, under the pressure of competition.

Of course, I was very much aware of my role as a representative of Jordan. That was a great motivator.

Sempre gostei de desafios e sempre achei que as competições são mais descontraídas do que estressantes. Eu adorava a animação e a energia dos momentos que antecediam a competição, quando você vê a pista de competição por entre as orelhas do cavalo. Eu adorava a sensação de total harmonia com o cavalo, sob a pressão da competição.

Naturalmente, eu tinha clara noção do meu papel como representante da Jordânia. E isso foi um fator de grande motivação.

Q

Can you describe your experience competing in the 2000 Olympic Games in Sydney? Were there additional pressures as the Princess?

Como foi a sua experiência ao competir nos Jogos Olímpicos de Sydney em 2000? Houve pressões adicionais pelo fato de a senhora ser uma princesa?

 

Competing in the Games was a dream come true for me. My first round at the Sydney Games, feeling my little mare Lucilla beneath me, giving it all she had, was a wonderful moment. The thing I loved about the Games, and about competing in sport in general, is that being a Princess is irrelevant. At a time like that, you train so hard just to be ready; I was so focused and in the zone that I couldn’t think about anything else.

I spent so many hours mentally and physically preparing myself that the fact that I am a Princess was the last thing on my mind. I was just a competitor like everyone else. Of course, I felt the pressures before and after, but never during.

Competir nos jogos olímpicos foi um sonho que se tornou realidade. Minha primeira etapa nos jogos olímpicos de Sydney, montando minha égua Lucilla, que deu toda a dedicação que ela podia, foi um momento maravilhoso. O que eu mais gostei nos jogos olímpicos e na competição esportiva em geral é que ser uma princesa não tem importância alguma. Naquele momento, você treina com toda a dedicação apenas para estar pronta para competir. Eu estava tão focada na competição que não conseguia pensar em mais nada.

Passei tantas horas me preparando mental e fisicamente que o fato de eu ser uma princesa foi a última coisa que passou pela minha cabeça. Eu era apenas uma competidora, como qualquer outro atleta. Naturalmente, senti pressões antes e depois, mas nunca durante.

Q

How important is education for young female athletes?

Qual é a importância da formação de jovens atletas do sexo feminino?

 

Education is absolutely essential for everyone. Those of us who are involved in sports administration have particular obligation to ensure that athletes do not let their devotion to sport prevent them from getting a good education.

Formação é absolutamente essencial para todos. As pessoas que estão envolvidas em administração desportiva têm especial obrigação de garantir que os atletas não deixem que sua devoção ao esporte as impeça de ter boa formação.

Q

What attributes did you gain by having a successful athletic career, and how do you use what you’ve learned as an athlete in your work as a humanitarian today?

Quais atributos a senhora ganhou ao ter uma carreira de sucesso como atleta e como a senhora usa o que aprendeu como atleta em seu trabalho humanitário hoje?

 

Perhaps the aspect of sport that is most relevant to humanitarian work is the need for persistence. When you are dealing with hunger and extreme poverty, it is very easy to get discouraged. The problem seems so big and the solutions seem so elusive, yet I see no place for quitters in sport or in humanitarian work.

Talvez o aspecto do esporte que seja mais importante para o trabalho humanitário é a necessidade de persistência. Quando você está lidando com fome e extrema pobreza, é muito fácil ficar desincentivado. O problema parece tão grande e as soluções tão distantes, ainda que, no esporte e no trabalho humanitário, não haja espaço para quem desiste.

Q

What challenges do women, even elite athletes, face in the world that men don’t?

Quais desafios as mulheres, mesmo atletas de elite, enfrentam que os homens não enfrentam?

 

Everyone faces challenges of one kind or another, and I am reluctant to generalize on the basis of gender. When it comes to sport, I think gender discrimination is a more acute problem at the grassroots level than among elite athletes. There is still a vast disparity in access to sport for girls and young women at the grassroots level.

Todos enfrentam desafios de um tipo ou de outro, e reluto em generalizar as coisas com base no fato de ser homem ou mulher. Quando se trata de esporte, acredito que discriminação por gênero seja um problema mais grave em âmbito regional do que entre atletas de elite. Ainda há uma disparidade enorme no acesso ao esporte para garotas e mulheres jovens em âmbito regional.

Q

What did it mean to be selected as a United Nations (UN) Messenger of Peace, and what have you achieved in that role?

O que significou para a senhora selecionada como Mensageira da Paz pelas Nações Unidas e o que a senhora conseguiu realizar nessa função?

 

Being named by UN Messenger of Peace offered new opportunities to pursue a calling that I consider a legacy from my father and mother, both of whom cared deeply about helping others. It was a great honor, but also quite humbling. As a Messenger of Peace, it is my responsibility to help promote the UN Millennium Development Goals to improve the lives of the world’s poorest (by 2015) and, more specifically, to build upon my commitment towards eradicating hunger and extreme poverty.

In doing so, in my very own country, I recently founded Dar Abu Abdallah, which helps alleviate poverty across Jordan by providing work opportunities and know-how to those who need it most. Similarly, in 2003, I founded Tkiyet Um Ali, the first food aid NGO in the Arab world, which serves hot meals and provides humanitarian aid on a daily basis to the poor and needy across Jordan. In Dubai, in 2007, HH Sheikh Mohammed appointed me as Chairperson of the International Humanitarian City (IHC), the world’s largest and busiest logistics hub for humanitarian aid with nine UN agencies and nearly 50 NGOs and commercial entities as members.

Ser nomeada como Mensageira da Paz pelas Nações Unidas me deu oportunidade de atender a um chamado que eu considero um legado do meu pai e da minha mãe, ambos extremamente dedicados à ajuda a quem precisa. Foi uma grande honra, mas também algo que exigiu grande humildade. Como Mensageira da Paz, é minha responsabilidade ajudar a promover as Metas de Desenvolvimento do Milênio nas Nações Unidas para aprimorar as vidas das pessoas mais pobres do mundo (até 2015) e, mais especificamente, construir ações com base no meu comprometimento para erradicar a fome a pobreza extrema.

Ao fazer isso, no meu próprio país, recentemente fundei a Dar Abu Abdallah, que ajuda a aliviar a pobreza em toda a Jordânia, dando oportunidades de trabalho e know-how àqueles que precisam mais. Da mesma forma, em 2003, fundei a Tkiyet Um Ali, a primeira ONG de ajuda alimentar do mundo árabe, que serve refeições quentes e dá ajuda humanitária diariamente aos pobres e necessitados em toda a Jordânia. Em Dubai, em 2007, Sua Alteza o Xeique Mohammed me indicou como Presidente da Cidade Humanitária Internacional (CHI), o maior e mais intenso hub do mundo para ajuda humanitária com nove agências das Nações Unidades e aproximadamente 50 ONGs e entidades comerciais como membros.

Q

What is the most important advice you can give to an elite athlete or Olympian when she is facing retirement and looking to pursue a new career?

Qual é conselho mais importante que a senhora poderia dar a um atleta de elite ou atleta olímpico após retirar-se das competições ou quando estiver procurando uma nova carreira?

 

The most important advice is that elite athletes should begin thinking about life after sport long before they are facing retirement. But even if that does not happen, they should know that they can continue to have an exciting, rewarding and fulfilling life after retiring from competition.

Elite athletes have a lot to offer, and there are many career paths open to them if they are willing to explore their options and take advantage of opportunities as they arise. They should also take full advantage of the growing support structure for elite athletes.

O conselho mais importante é que os atletas de elite comecem a pensar na vida após o esporte muito antes de retirarem-se das competições. No entanto, mesmo se isso não acontecer, deviam saber que podem continuar a ter uma vida com alegria, recompensas e plena após retirarem-se das competições.

Os atletas de elite têm muito a oferecer e existem muitas carreiras abertas àqueles que desejarem explorar suas opções e aproveitar oportunidades. Também deveriam aproveitar ao máximo a crescente estrutura de suporte para atletas de elite.

Q

Why is the Women Athletes Business Network important?

Qual é a importância da Rede de Negócios de Atletas Femininas?

 

The Women Athletes Business Network is another important step forward in the effort to help athletes transition to rewarding careers after sport. As sport administrators, our responsibility to athletes does not end when the competition is over. We cannot claim that it is our mission to support athletes if we only support them when they are performing for us. Our obligation to help them transition to life after sport is the same whether their career ends with a serious injury or with a planned retirement.

O Women Athletes Business Network é outro passo importante no esforço para ajudar a transição de atletas a carreiras recompensadoras após retirarem-se das competições. Como administradores desportivos, nossa responsabilidade em relação aos atletas não termina com o fim da competição. Não podemos afirmar que a nossa missão seja dar apoio a atletas se lhes damos esse apoio apenas quando estão competindo para nós. Nossa obrigação de ajudá-los na transição após a vida desportiva é a mesma se suas carreiras terminam com lesões sérias ou aposentadoria planejada.

Q

Are you surprised that a survey of executive women found that four out of five played sports growing up, and 69% said sports helped them develop leadership skills that contributed to their professional success?

A senhora está surpresa com a pesquisa junto a executivas, segundo a qual quatro entre cinco dessas executivas afirmam ter praticado esportes quando jovens e 69% delas afirmam que o esporte as ajudou a desenvolver habilidades de liderança que contribuíram ao sucesso profissional?

 

That does not surprise me at all. Participating in sport can be incredibly empowering for young girls because it breaks down barriers and provides opportunities to break free from societal strictures that can stifle their creativity and ambitions. Sport has been enormously helpful in opening doors for women beyond the world of sport.

Esse resultado não me surpreende de maneira alguma. Praticar esportes pode ser altamente positivo para jovens garotas, pois quebra barreiras e dá oportunidades de libertar-se de estruturas sociais que frustram sua criatividade e ambições. O esporte tem dado uma ajuda preciosa ao abrir portas a mulheres para além do mundo do esporte.


Want to learn more about what elite athletes can do after sports? Join our network.



Quer saber mais sobre o que atletas de elite podem fazer depois do esporte? Junte-se à nossa rede


The views of third parties set out in this publication are not necessarily the views of EY. Moreover, the views should be seen in the context of the time they were expressed.

As opiniões de terceiros emitidas nesta publicação não refletem necessariamente as opiniões da EY. Além disso, as opiniões devem ser vistas no contexto do período em que foram emitidas.

Princess Haya Bint Al Hussein, Jordan

Princesa Haya Bint Al Hussein, Jordânia

Athlete interview:

Entrevista com a atleta: