Skip to main navigation

Release IPOs - EY - Brasil

  • Compartilhar

EY prevê recordes de IPOs em 2014

Número de ofertas públicas e montante levantado cresce pela primeira vez desde 2010

São Paulo, 20 de dezembro de 2013 – A atividade global de IPOs deve se manter firme no primeiro trimestre de 2014, no embalo de um quarto trimestre forte em 2013. O ano fechou com 864 transações que levantaram cerca de US$ 163 bilhões, de acordo com o relatório da multinacional de consultoria e auditoria EY (antes Ernst & Young).

O Brasil foi destaque tendo registrado o maior IPO do ano em todo o globo com a oferta do BB Seguridade, que levantou US$ 5,6 bilhões. O país foi um dos principais responsáveis pelos bons resultados da América Latina, com 10 IPOs que somaram valores de mais de US$ 8,5 bilhões – um salto considerável em relação a 2012, quando apenas três IPOs foram realizados, no valor de US$ 2,1 bilhões.

“A expectativa é que o cenário brasileiro sustente um ambiente regulatório cada vez mais transparente, o que gera um cenário positivo, com investidores interessados em ofertas de US$ 200 milhões a US$ 500 milhões nos setores de educação, infraestrutura, tecnologia da informação e varejo” – analisa André Viola Ferreira, sócio líder de Mercados Estratégicos da EY.

Na opinião de Ferreira, 2013 foi o fim de um ciclo de dois anos de queda na atividade. “A melhora da situação monetária global e da confiança dos investidores, bem como baixos níveis de incerteza política, fizeram com que este ano terminasse em um viés de crescimento inesperado”.

Dentre os países, o líder global em IPOs foi os Estados Unidos, registrando 222 ofertas, que juntas levantaram US$ 59,6 bilhões. Esse resultado é responsável por 26% do número de acordos globais e 37% dos valores captados por IPOs. Já o continente asiático fechou o ano com 347 IPOs com a soma de US$ 44 bilhões, e a Europa, com 133 ofertas públicas que levantaram US$ 25,4 bilhões.

O setor de Saúde liderou o volume de negócios em 2013 com 49 ofertas e um total de US$8.8 bilhões. Já o mercado imobiliário também atraiu o interesse dos investidores, resultando em 22 ofertas de US$6 bilhões. A listagem do Twitter na bolsa renovou o apetite dos investidores por empresas do setor de Tecnologia. Neste ano, foram realizados 39 IPOs que juntos levantaram US$7.4 bilhões.

“Esperamos assistir a um recorde de ofertas públicas no mundo em 2014. O ritmo será marcado pelo primeiro trimestre –  que deve levantar entre US$35-US$45 bilhões nas 250 a 300 transações que devem ser realizadas. A previsão é de uma retomada da atividade de IPO com os mesmos níveis vistos entre 2005 e 2008. Os setores que irão liderar essas ofertas serão tecnologia, mercado imobiliário e setor financeiro” - conclui Ferreira.

Sobre a EY

EY é líder global em serviços de Auditoria, Impostos, Transações Corporativas e Consultoria, comprometida em fazer sua parte para construir um mundo de negócios melhor. Os insights e os serviços de qualidade prestados ajudam a criar confiança nos mercados de capital e nas economias do mundo. A empresa desenvolve líderes excepcionais que inspiram suas equipes a entregar excelência a todos seus stakeholders. Dessa forma, a companhia desempenha um papel fundamental na construção de um mundo de negócios melhor para seus profissionais, clientes e comunidades.
A EY refere-se a uma ou mais empresas-membro da Ernst & Young Global Limited (EYG), organização privada constituída no Reino Unido, limitada por garantia e que não presta serviços a clientes.

Mais informações em: www.ey.com.br

Acompanhe em:
@EY_Brasil
#BetterWorkingWorld

Para mais informações e íntegra do estudo, entre em contato com o Grupo Máquina PR:

Amanda Trolezi – amanda.trolezi@grupomaquina.com – (11) 2573-4100/ 98490-6252
Priscila Pagliuso – priscila.pagliuso@grupomaquina.com – (11) 3147-7236/ 97430-2973
Diego Sartorato – diego.sartorato@grupomaquina.com – (11) 3147-7401/ 99875-4311
 

 

EY_foto-press-release
Back to top