Ser líder de mercado não é questão de sorte

  • Compartilhar

Um dos pilares que sustentam o destaque que a economia nacional ganha entre os seus pares globais, deve-se ao empreendedorismo. Pesquisa global da EY concluiu que a recuperação da economia mundial depende da íntima relação entre empreendedorismo e inovação. Ou seja, para um crescimento sustentável, as empresas precisam gerar inovação para manterem-se em primeiro lugar.

Em um contexto de economia pujante, com oportunidades e crescimento em diversos setores da economia, e injeção de bilhões de dólares no País, os empreendedores encontram um ambiente ideal para o seu desenvolvimento. No Brasil, são inúmeros os novos negócios que despontam por sua capacidade de desenvolvimento, inovação e espírito empreendedor. O caminho natural para essas companhias é, após feitos os ajustes necessários, seguir rumo à abertura de capital na Bolsa de Valores.

Nos últimos três anos, 74 companhias fizeram IPOs no Brasil, segundo dados da EY. Sete IPOs da Bolsa de Valores ocorreram no primeiro semestre de 2010, o que significa um número superior às seis operações registradas em todo o ano passado.

Diferencial da EY

A EY conta com equipes dedicadas à area de Strategic Growth Markets em mais de 100 países. Nos últimos 60 meses, orientamos cerca de 1,1 mil processos de abertura de capital no mundo, o que representa uma média de um IPO por dia útil do ano.

Conquistamos a liderança em IPOs no período 2004-2009, com mais de 29% de market share na prestação de serviços pré-IPO para empresas americanas que estão listadas nas Bolsas dos Estados Unidos. Realizamos eventos voltados às empresas emergentes e somos parceiros do Instituto Endeavor. Prestamos serviços para 25% das empresas listadas no Russell 2000 e 27% das listadas no Russell 3000 em 2009.

Há 12 anos reconhecemos o talento de empreendedores que transformaram ideias inovadoras em negócios de sucesso, com o Prêmio Empreendedor do Ano. No Brasil, 130 empresas já foram premiadas.