Real Estate Report

  • Compartilhar

Quando o panorama é incerto, o melhor é estar preparado para qualquer cenário que possa surgir – do mais preocupante ao mais animador. Por isso, nesta edição do Real Estate Report, nossas projeções de oferta, demanda e preços de aluguéis para o mercado de escritórios na região metropolitana de São Paulo consideram três cenários: base, otimista e difícil.

A construção desses cenários levou em conta uma série de fatores. Para citar apenas um deles, utilizamos previsões de que o PIB do Brasil, no cenário-base, chegue este ano a um crescimento ao redor de 0,8%, com uma recuperação gradual nos anos seguintes. No otimista, lançou-se mão de um crescimento de em torno de 0,8% em 2014, porém alcançando 2,2% já no ano seguinte. No difícil, o índice seria igual ou abaixo de 1% em 2014, 2015 e 2016. Compreender esses três panoramas é essencial: num mercado tão dinâmico, assertividade e agilidade na tomada de decisões são a chave para o sucesso de uma estratégia.

Real Estate Report EY Brasil

Também trazemos, nesta edição, dois pontos de vista muito importantes. O primeiro deles está no artigo do sócio de Impostos da EY Frederico Hermont Good God sobre o eSocial – sigla para o Programa de Escrituração Fiscal Digital Social da Receita Federal. Para as empresas do setor imobiliário e de construção civil, a medida pode ser uma oportunidade de identificar melhorias e racionalizar processos de gestão.

Outro está na entrevista que fizemos com Thomas Wels, líder global de Real Estate do banco de investimentos e de gestão de ativos UBS. Ele explica por que o Brasil está no seu top 10 para alocação no segmento imobiliário – e afirma ser impossível ignorar o País no longo prazo. Conheça melhor as ideias de Wels nesta edição.

 

André Viola Ferreira
Sócio-líder para Mercados Estratégicos e líder de Real Estate da EY no Brasil e América do Sul