Real Estate Report

Novas percepções e pontos de atenção

  • Compartilhar

Esta edição do Real Estate Report traz uma novidade: as previsões da EY para o mercado de escritórios no Rio de Janeiro. Considerando um cenário de crescimento do PIB de 2% ao ano, nossas previsões indicam uma elevação da oferta de escritórios entre 2014 e 2015, ao mesmo tempo em que a demanda permanecerá regular e consistente.

Já em relação à região metropolitana de São Paulo, devemos nos preparar para dois panoramas distintos referentes a projeções de oferta, demanda e preço por metro quadrado de escritórios, entre 2014 e 2017.

Num primeiro momento, que teve início em 2012 e se estenderá até 2014, verificamos que a diferença entre os volumes de oferta e demanda é acentuada. Esse período é marcado pelo boom da construção verificado nos últimos anos, e o mercado ainda estará absorvendo a grande oferta do setor.

Na fase seguinte, entre 2015 e 2017, o cenário se modifica. Em razão da redução no número de novas obras, a demanda se expande e irá superar a oferta. O efeito disso será observado nos preços de venda e de aluguel, como revela a nossa a análise.

Também abordamos dois assuntos essenciais para o setor no Brasil. O primeiro está num artigo de José Francisco Compagno, sócio-líder de FIDS da EY. Compagno fala sobre a Lei Anticorrupção, sancionada em meados de 2013, que trará grandes mudanças culturais ao ambiente brasileiro de negócios. O outro assunto é a possibilidade de haver uma bolha imobiliária no Brasil. Esse risco existe? Para James R. Worms, presidente e CEO da Paladin Realty Partners, gestora norte-americana de fundos imobiliários, é muito improvável. Saiba por que na entrevista que ele concedeu ao Real Estate Report.

 

André Viola Ferreira
Sócio-líder para Mercados Estratégicos e líder de Real Estate da EY no Brasil e América do Sul