Winning Women Brasil™

Conheça a classe 2017

  • Compartilhar

Saiba quem são as mulheres empreendedoras que foram beneficiadas pelo programa:


Barbara Diniz Almeida e Mariana Penazzo (Dress & Go)

ey brasil  ey brasil   

Barbara e Mariana cursaram a Faculdade de Administração do IBMEC São Paulo. Ambas trabalharam no mercado financeiro. Oito anos depois de formadas, em 2012, tiveram a ideia de abrir uma empresa. O negócio da Dress & Go é alugar vestidos de grandes estilistas. No início, Mariana Penazzo e Barbara Diniz, quando fundaram a empresa, esse tipo de serviço praticamente não existia no Brasil. A Dress & Go se mostrou a solução ideal para mulheres como Mariana, que não tinha intenção de gastar R$ 5 mil num vestido de festas. Para atender as clientes, a Dress Go oferece canais integrados. O showroom em São Paulo atende 15 mulheres por hora. Pela plataforma online, entram em contato via chat, e-mail, redes sociais ou WhatsApp. Crescimento, no fim das contas, é o resultado da satisfação dessas clientes e de investimentos em marketing.


Camila de Oliveira Salek (Vimer)

 ey brasil

A Vimer nasceu em 2006, fruto da experiência de Camila Salek na área de merchandising visual. Em sua carreira, percebia uma lacuna no mercado de empresas especializadas em pontos de venda. A partir daí, encontrou um espaço para empreender. A Vimer é uma fornecedora de soluções de store design, merchandising e experiência para pontos de venda físicos. Criam vitrines e novas lojas, elaboram campanhas sazonais, fazem o redesenho de lojas, definem conceitos de merchandising e coordenam treinamentos de equipe e de palestras.


Carole Crema (Carole Crema)

 ey brasil caroline

Quando Carole era docente de Gastronomia na Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo, começou a pensar em empreender. Na época, Carolina, tinha muitos contatos nesse mercado e notou uma lacuna na área de confeitaria. Principalmente na de sobremesas para restaurantes. Além disso, sempre foi apaixonada por chocolates. Juntando essas peças, decidiu abrir a La Vie em 2002, junto com mais três colegas. Inicialmente, o objetivo era ser um empório de sobremesas e chocolates, com tortas, cafés e doces bem elaborados. De acordo com a vontade do público, porém, a empresa foi se transformando. Naquele mesmo ano, acidentalmente, criou o brigadeiro de colher, que virou mania nacional e projetou seus negócios.  


Flávia Rios (Rede Comunicação e Resultado)

arte ey flavia 
A Rede Comunicação de Resultado, fundada em 2002, é uma agência de comunicação corporativa com foco em inteligência. A empresa nasceu de um desejo que a Flávia cultivava com duas amigas. Queriam abrir uma agência de comunicação em Belo Horizonte. Após uma temporada morando fora da capital mineira, regressou em 2002 para a cidade e resgatou esse sonho. Na época, suas amigas já haviam tomado rumos diferentes. Assumiu sozinha o desafio. O foco inicial da agência era oferecer serviços de assessoria de imprensa. Depois, vários novos clientes chegaram, às vezes requisitando serviços diferentes de assessoria de imprensa sempre com viés forte de comunicação corporativa. Flavia Rios é graduada em jornalismo e em relações públicas.


Graciele Davince Pereira (Eletrofrigor)

ey brasil   

Aos 16 anos, Graciele Davince decidiu abrir um negócio na cidade de Paracambi, no interior fluminense. Começou sua trajetória de empreendedorismo há vinte e cinco anos. Era um serviço autorizado para reparar eletrodomésticos de linha branca das marcas Brastemp e Cônsul. É técnica em contabilidade e bacharel em Administração. Em 2010, após bons anos nesse mercado, assumiu uma pequena loja de peças de reposição para refrigeração e eletrodomésticos na cidade de Niterói, que pertencia à sua família. Um ano depois, levou essa loja dos 40 metros quadrados que ocupava para um novo imóvel, três vezes maior, na mesma rua. Decidiu inovar no layout: usou piso branco, vitrines grandes e iluminadas, ambiente refrigerado. Era um modelo diferente para os padrões do mercado. As vendas dobraram em dois meses. Assim nasceu a Eletrofrigor, que hoje dirige sozinha e cresce, em média, 30% ao ano.


Luciane Fornari (Fornari Indústria)

ey brasil   

Luciane Fornari entrou para o mercado aos 14 anos. Por nove anos, trabalhou no setor agropecuário da Sadia como datilógrafa. Em 2005, trabalhava por meio período na oficina de mecânica pesada Orestes Fornar e Filhos. Em abril de 2008, abriu sua própria empresa e, desde então, tornou-se um negócio inovador no mercado agropecuário. A Fornari é especialista em máquinas e equipamentos que atua no setor de segurança alimentar, no controle e na mitigação de patógenos – como são denominados os organismos que causam doenças em seus hospedeiros.


Maitê Lang (Nugali Chocolates)

ey brasil nugali    

Maite Lang teve ideia de fabricar chocolates de qualidade no Brasil. Fundou a Nugali Chocolates, em 2004. Inicialmente, o foco era atender o mercado de transformação de chocolates, fornecendo para fabricantes barras de um quilo de alta qualidade. Em 2005, ampliaram a linha para atender o consumidor final. Começaram a fabricar tabletes e abriram a primeira loja de fábrica. Seu marido tornou-se efetivamente sócio da empresa um ano depois, quando decidiram ampliar a linha para o varejo.  


Rosana Silva e Souza (Universo Inbox)

ey brasil    

Em 2002, Rosana, resolveu montar seu próprio negócio. Acreditava que seria mais fácil alcançar seus objetivos empreendendo. Nos primeiros meses, a Universo Inox fabricava apenas tanques de aço inox. Logo percebeu que havia grandes concorrentes nesse mercado. Passou, então, a produzir sob encomenda. Seu primeiro negócio de grande valor foi com a Universidade Federal de Minas Gerais.

Hoje, a Universo Inox, que é referência no mercado, produz artefatos de aço inox, segundo a necessidade do cliente. O processo é feito de acordo com as especificidades e as exigências na produção, de forma customizada, com base nas demandas do cliente. Atendem grandes grupos hospitalares e de laboratórios, além de universidades.


Tatyane Lunca de Oliveira (Grupo Projeto 10 em 1)

ey brasil     

Aos 15 anos, Tatyane Lunca, começou a trabalhar como elenco de apoio no SBT. Vivenciou um mundo de glamour, em sessões de foto, desfiles e recepções em feiras e eventos. Conheceu muitas pessoas e viu, então, a possibilidade de abrir um negócio. Pensou que poderia fazer algo de valor. Depois de, aos 18 anos, trabalhar com marketing multinível, numa empresa italiana que fechou em dois anos – e por meio da qual conheceu Tony Robbins, voltou a pensar em empreender numa agência. Tatiana abriu seu primeiro negócio aos 21 anos. Hoje, o grupo Projeto 10 em 1 reúne agências de marketing promocional e digital, além de empresas de eventos, gastronomia, CRM, criação, logística, arquitetura, brindes e soluções gráficas.


Ticiana Russo Barreira Parente (Plus Festas Parque)

ey brasil   

O Plus Festas Parque nasceu em julho de 2003. A principal atividade da empresa são eventos infantis. A história de Ticiana como empreendedora começou cedo. Ainda muito nova, aprendeu o que é lucro, rentabilidade, know-how e custo. O seu pai, Afrânio Barreira Filho, é cofundador do Plus Festas Parque. Atualmente, Ticiana tem mais dois sócios-operadores que a ajudam nessa missão que é administrar e fazer acontecer em torno de 120 festas por mês, com a produção de toda a alimentação do parque, de encomendas de salgados e doces, de festas em domicilio e de decoração de festas infantis.