Athlete interview:

Anita DeFrantz, United States

  • Compartilhar

Finding excellence inside and out of sport

Atingindo excelência dentro e fora do esporte


Attorney, President of the LA84 Foundation, member of the International Olympic Committee
Anita L. DeFrantz is a lifetime member of the International Olympic Committee and, in 1997, was the first woman in history to serve as a vice president of the organization. She was a member of the 1976 and 1980 US Olympic rowing teams and helped her team win a bronze medal in 1976. When President Carter announced the US would boycott the 1980 Olympic Games in Moscow, Anita became a vocal opponent. Currently she is the president and a member of the Board of Directors of the LA84 Foundation, which is managing Southern California’s endowment from the 1984 Olympic Games. She graduated from Connecticut College with honors and earned her law degree at the University of Pennsylvania Law School.


Advogada, Presidente da LA84 Foundation, membro do Comitê Olímpico Internacional (COI)
Anita L. Defrantz é membro vitalício do Comitê Olímpico Internacional (COI) e, em 1997, foi a primeira mulher na história a tornar-se vice-presidente da organização. Foi membro das equipes olímpicas de remo dos Estados Unidos em 1976 e 1980 e ajudou seu time a conquistar a medalha de bronze em 1976. Quando o presidente Carter anunciou que os Estados Unidos boicotariam os Jogos Olímpicos de 1980 em Moscou, Anita expressou forte oposição a essa ideia. Atualmente, é presidente e membro do Conselho de Administração da LA84 Foundation, que administra as doações dos Jogos Olímpicos de 1984 ao sul da Califórnia. Graduou-se com louvor pela Connecticut College e obteve seu diploma de Direito pela University of Pennsylvania Law School.

Q

When you were growing up, were you active in sports or did you start in college?

Durante sua infância e adolescência, você praticava esportes ativamente ou começou na faculdade?

 

I had no opportunities in organized sports until I reached college. I had a couple of opportunities at the local park to play softball, and I was on a swim team two summers. I could tell that there was something out there, but there was no route for me to follow to get access. We had organized sports in high school for boys but nothing for girls, and I didn’t really know of any girls who were playing organized sports.

Eu não tive oportunidades de participar do esporte organizado até chegar na faculdade. Tive algumas oportunidades de jogar softbol no parque da vizinhança e fiz parte de um time de natação por duas temporadas, no verão. Eu percebi que havia potencial ali, mas não encontrava um caminho que me desse acesso. Tínhamos esportes organizados para meninos no ensino médio, mas nada para meninas, e eu não conhecia direito nenhuma garota que praticasse esportes organizados.

Q

When did you get involved in rowing?

Quando você se envolveu com o remo?

 

Three of the four years I was at high school, I was in the band, orchestra, Madrigal singers and the choir, so music was really my team sport. I went on to college as a music major.

In the fall of my sophomore year of college, I was walking across campus, and I saw this odd thing in slings. I went over next to the man standing there and asked, “What is this?” He said, “This is rowing, and you’d be perfect for it.” I said, “Well, you’re just giving me a line. I’m not perfect for anything.” Then I thought, “Well, OK, let’s see what this is.”

I love being outdoors, and that is one thing about the sport that is undeniable.

Durante três dos quatro anos do colégio, participei da banda, orquestra, cantores de madrigal e do coral, então a música foi meu esporte em equipe. Cheguei à faculdade com formação em música.

Durante o primeiro trimestre do segundo ano da faculdade, estava andando pelo campus e vi uma coisa estranha com elásticos. Me aproximei do homem que ali estava e perguntei, “O que é isso?” Ele disse, “É remo, e você seria perfeita pra isso." Eu disse, “Bem, você está me enganando. Não sou perfeita para nada.” Então pensei, “Bem, OK, vamos ver o que é isso.”

Amo estar ao ar livre, e isso é algo indiscutível sobre esse esporte.


 
"If a world could live in peace for four weeks, they could live in peace forever." – Anita L. DeFrantz
 


 
"Se um mundo pudesse viver em paz por quatro semanas, ele poderia viver em paz para sempre." – Anita L. DeFrantz
 

Q

How did rowing become a serious sport for you?

Como o remo se tornou um esporte sério para você?

 

Rowing had met all of my criteria. I love the fact that you didn’t hurt anybody and didn’t get hurt, that you were there as a team, that you subsume your ego to the ego of the boat and actually stay silent — only the coxswain (cox’n) talks. It’s great to be able to meditate as you’re rowing and get in your exercise and be a part of a team.

O remo atendeu todas as minhas exigências. Amo o fato de que não é um esporte que machuca ninguém e que também não me machuca, que você está ali em equipe. Você mescla o seu ego com o ego do barco e fica em silêncio – apenas o timoneiro fala. É ótimo poder meditar enquanto você rema e se exercita e faz parte do time.

Q

What was the experience of finally getting to the Olympic Games in 1976? How did that shape your commitment to sport?

Como foi a experiência de finalmente participar dos Jogos Olímpicos de 1976? Em que sentido isso foi significativo para seu compromisso com o esporte?

 

The Olympic experience was enormous. Being at the Games and living in a community where everyone has been successful is most extraordinary. Even if they were a coach or a masseuse, they were there to represent their nation.

It was a dramatic thing for me to see people of all sizes, shapes, colors, both sexes, all aspiring to go after those little pieces of jewelry, those medals. We knew there weren’t enough to go around. Yet we lived in peace and harmony and shared meals with one another. I came to believe that if a world could live in peace for four weeks, we could live in peace forever. We just need to get there.

My experience at the games changed my life. The things that I believed in as a child and grew up believing in, like civil rights and our individual rights — I knew it would happen because I’ve experienced it in the Olympic Village.

A experiência olímpica foi inestimável. Fazer parte dos Jogos e viver em uma comunidade em que todos são bem sucedidos no que fazem é simplesmente extraordinário. Mesmo os treinadores ou massagistas estavam ali para representar a nação.

Era algo fantástico ver pessoas de todos os tamanhos, cores, de ambos os sexos, todos almejando aquelas pequenas joias, aquelas medalhas. Sabíamos que não havia medalhas para todos. Ainda assim, vivíamos em paz e harmonia e dividíamos nossas refeições. Passei a acreditar que se um mundo pudesse viver em paz por quatro semanas, ele poderia viver em paz para sempre. Apenas precisávamos chegar lá.

Minha experiência nos Jogos mudou minha vida. As coisas nas quais eu acreditava quando criança, nas quais cresci acreditando, como nossos direitos civis e individuais – eu sabia que eram uma realidade por conta de minha experiência na Vila Olímpica.

Q

Can you share a standout story of a kid that directly benefitted from your work at the LA84 Foundation?

Você pode compartilhar uma história de destaque sobre uma criança que se beneficiou diretamente do seu trabalho na LA84 Foundation?

 

As an IOC member, I have a great privilege of presenting medals at the Olympic Games, and I still remember the joy for me when I presented a gold medal to [US tennis champion] Venus Williams in Sydney.

She and her sister started their tennis careers in our program, and there was a picture in the paper of the two of them in our T-shirts under our banner. It wasn’t just my memory. She acknowledged and remembered the LA84 Foundation.

Como membro do COI, tenho o grande privilégio de entregar as medalhas nos Jogos Olímpicos, e ainda lembro da emoção que foi entregar a medalha de ouro para a Venus Williams (campeã norte-americana de tênis) em Sydney.

Ela e sua irmã começaram suas carreiras no tênis através do nosso programa, e havia uma foto no jornal das duas com nossas camisetas e sob o nosso banner. Não foi apenas minha memória. Ela reconheceu e lembrou-se da LA84 Foundation.

Q

What are your future goals?

Quais são seus objetivos futuros?

 

I would love to make sure that every child learns how to swim, because the more kids who learn how to swim, the more kids can learn to row.

Another important thing we do at the LA84 Foundation is teach people how to become strong coaches. When we started our program, we learned that none of the sports programs taught people how to coach. I said, “That’s ridiculous, we have to help.” We’ve implemented coaching programs in person and on the internet.

Adoraria certificar-me de que toda criança aprenda a nadar, pois quanto mais crianças aprenderem a nadar, mais crianças poderão aprender a remar.

Outra coisa importante que fazemos na LA84 Foundation é ensinar pessoas a se tornar treinadores competentes. Quando iniciamos nosso programa, percebemos que nenhum dos programas esportivos ensinava as pessoas a serem treinadoras. Eu disse, “Isso é ridículo, precisamos ajudar.” Implementamos programas presenciais e online para treinadores.

Q

What do your young athletes have to offer in the workplace?

O que seus jovens atletas têm para oferecer ao ambiente de trabalho?

 

Olympians and elite athletes have a tremendous amount to offer, and my hope is that more will give back to sport and go on to leadership within sport, like the volunteers I have known.

The principle of sport is very similar to business in the challenges of working with people and making them a team and pushing toward a goal and knowing that you have limited resources and putting those resources to the best use. All of these are things that you deal with in daily life and business.

Os atletas olímpicos e atletas de elite podem colaborar imensamente, e eu espero que mais atletas colaborem com o esporte e assumam cargos de liderança no esporte, como os voluntários que conheço.

O princípio do esporte é muito parecido com o dos negócios quanto aos desafios de lidar com pessoas e fazê-las trabalhar em equipe em prol de um objetivo, sabendo que há recursos limitados e que devem ser aproveitados ao máximo. São coisas com as quais você lida diariamente na vida pessoal e nos negócios.

Q

What do you think about the Women Athletes Business Network?

O que você acha da Rede Profissional de Mulheres Atletas?

 

With the social networking, relying on networks isn’t such a foreign concept for women as it once was, but learning how networking can aid your career is not a reflex for women. Knowing that this exists can be very beneficial to a lot of young women out there who are trying to figure out what the heck to do with all that they’ve learned.

Com as redes sociais, depender de redes já não é um conceito estranho para mulheres como foi no passado, entretanto aprender como uma rede de contatos pode ajudar na carreira não parece ser muito instintivo para mulheres. Saber que essa possibilidade existe pode ser muito benéfico para muitas jovens mulheres que estão tentando descobrir como lidar com tudo que aprenderam.

The views of third parties set out in this publication are not necessarily the views of EY. Moreover, the views should be seen in the context of the time they were expressed.

As opiniões de terceiros emitidas nesta publicação não refletem necessariamente as opiniões da EY. Além disso, as opiniões devem ser vistas no contexto do período em que foram emitidas.

Anita L. DeFrantz, United States

Anita L. DeFrantz, Estados Unidos

Athlete interview:

Entrevista com a atleta: