Condoleezza Rice

Inside stories:

Condoleezza Rice

  • Compartilhar

How sport helped Condoleezza Rice get ahead

Como o esporte ajudou Condoleezza Rice a seguir em frente


Dr. Condoleezza Rice was the first African-American woman to serve as the US National Security Adviser and the first African-American woman to serve as US Secretary of State. Growing up, she also was a competitive figure skater and talented pianist.

She talked to Donna de Varona, Olympic gold medalist in swimming and a lead advisor to EY’s Women Athletes Business Network, about what sport participation taught her and the advice she gives to athletes at Stanford University, where she now works.


Descrita como a mulher mais influente na política mundial, a Dra. Condoleezza Rice foi a primeira mulher afro-americana a ocupar o cargo de Conselheira de Segurança Nacional dos EUA e a primeira mulher afro-americana a ocupar o cargo de Secretária de Estado dos EUA. Durante a infância e a adolescência, ela participava de competições de patinação artística no gelo e era uma pianista de talento.

Ela conversou com Donna de Varona, medalhista de ouro de natação nas Olimpíadas e consultora líder da Women Athletes Business Network da EY, sobre o que a participação nos esportes lhe ensinou e a consultoria que ela presta aos atletas da Universidade de Stanford, onde ela trabalha atualmente.

Q

How did the discipline you learned on the ice rink help you deal with the stamina you needed to perform at such a high level in government?

Como a disciplina que você aprendeu no ringue de patinação a ajudou com a resistência necessária para ocupar um cargo tão alto no governo?

 

From the physical side of it, I have remained committed to being fit my entire life. When I was Secretary of State and had to be at my desk at 6:30 a.m., I got up at 4:30 in the morning to exercise. I would remind myself, “You used to do this as a kid.”

I also think it gave me a sense that there are days when you perform gloriously, and there are days when you just don’t have it. You learn how to deal with both. You learn how to deal with the highs of doing really, really well, and you learn how to deal with the lows of being terribly disappointed. Life is like that.

Do ponto de vista físico, eu me comprometi a ficar em forma por toda a vida. Quando era Secretária de Estado e tinha de estar no escritório às 6h30, acordava às 4h30 para me exercitar. Eu ficava pensando, “Você fazia isso quando criança.”

Isso me fez perceber ainda que há dias em que seu trabalho rende muito, mas há dias em que nem tanto. Aprendemos a lidar com os dois casos. Aprendemos a lidar com os altos e baixos, quando nos saímos muito, muito bem mesmo, e quando ficamos extremamente desapontados. A vida é assim.

Q

What do you tell your student athletes about trying to balance being a competitive athlete and managing their studies?

O que você fala para os alunos da 1ª Divisão sobre tentar equilibrar a vida de competições como atletas e a administração dos estudos?

 

What I tell student athletes is first of all, you’ve made good choices this far in order to be able to be in college and to be an athlete. Keep making good choices. Second, it’s important to pace yourself. I sometimes have kids who come in, and during the season they’re going take 21 units. I tell them, you have an off-season for your sport, so load up your courses then. That’s just good planning.

Finally, I tell them that whatever they do afterwards, this opportunity to be an intercollegiate athlete is going to serve them well for the rest of their lives.

O que digo aos atletas da I Divisão é, primeiramente, que eles fizeram boas escolhas até agora para que pudessem estar na faculdade e ser atletas. Que continuem fazendo boas escolhas. Em segundo lugar, é importante estar em paz consigo mesmo. Às vezes, alguns deles chegam, e durante a temporada, têm de fazer 21 créditos. Digo-lhes que há a época fora da temporada no esporte e que é nesse período em que eles devem pegar mais créditos. É só uma questão de planejamento.

Por fim, digo-lhes que tudo o que fizerem depois, essa oportunidade de ser um atleta na faculdade lhes fará bem para o resto de suas vidas.

Q

How?

Como?

 

They will know how to balance. They will have that discipline.

Eles saberão como equilibrar as coisas. Terão disciplina.

Q

We have created the Women Athletes Business Network to connect women athletes with people who can help them make the transition from sport into a productive future. How important do you think a network like this is?

Criamos o Women Athletes Business Network para conectar as atletas às pessoas que as podem ajudar a fazer a transição do esporte para um futuro produtivo. Qual a importância de uma rede como essa?

 

A network is really important. We have this conceit that, “I want to do it on my own.” Nobody does it on their own. For all of us, there’s somebody that says, “You know, there’s a good opportunity there, and you ought to pursue it.” Or somebody says to someone, “I know just the right person for the job that you’re trying to fill.” Those networks are absolutely critical.

A rede é realmente importante. Temos certa arrogância. Dizemos: “Quero fazer isso sozinha”. Ninguém faz nada sozinho. Para todos nós, há alguém que diz: “Sabe, há uma boa oportunidade para você lá. Você deveria ver isso”. Ou alguém que diz: “Eu conheço a pessoa certa para a vaga essa vaga que você está tentando preencher”. Essas redes são de absoluta importância.

Q

I was thinking about your love of football. Do you think that understanding sport provides us with a special language, a way to connect that benefits us in the boardroom or anywhere else?

Eu estava pensando no seu amor pelo futebol americano. Você acha que o fato de entender de esportes nos dá uma linguagem especial, uma forma de nos conectar que nos beneficia nas salas de reunião ou em outros lugares?

 

Absolutely it benefits you. I’ll tell you a funny story. I worked for a year for the Joint Chiefs of Staff as a fellow. I was female, I was black, I was a civilian – three strikes. They did the deployment of nuclear weapons, [so it was] a very male environment.

So I arrive, and they say, “The rookie makes the coffee.” I said, “Fine, I’ll make the coffee!” I’m not going to get on my high horse about that. But that week, I won the football pool, and from there on out, I was in. Sports is a language that transcends gender.

Certamente nos beneficia. Vou contar uma história engraçada. Trabalhei por um ano no Grupo de Líderes de Pessoal como bolsista. Era mulher, negra, civil – três pontos negativos. Eles faziam a preparação de armas nucleares, [de modo que era] um ambiente bem masculino.

Aí, chego e eles dizem: “A recruta faz o café”. Eu disse: “Está bem. Eu faço o café!” Não ia me estressar com aquilo. Aí, naquela semana, ganhei o bolão do futebol e, a partir de então, fiz parte da equipe. O esporte é uma linguagem que transcende o gênero.

Q

Are you out of politics for good?

Você saiu da política para sempre?

 

I am. I never much cared for politics. I love policy, and I love international policy in particular. I got to be Secretary of State; it really doesn’t get much better than that. I love what I do. I love being a professor. I love working with all of my students, athletes and non-athletes.

I tell them all the time – and I would say this to the young women who will eventually make the transition that you’re talking about – “Don’t ever think of yourself as a ‘former.’ Move on to the next chapter. Be glad and delighted and grateful and thankful that you were blessed to have that moment when you were at the height of your athletic prowess, but don’t spend the rest of your life relating only to that. You take what that taught you, your ability to perform under pressure, your ability to focus, your ability to work hard, to take your weaknesses and turn them into strengths.”

Saí. Nunca gostei muito de políticos. Adoro política, sobretudo as política internacional. Consegui ser Secretária de Estado; não dá para melhorar. Adoro o que faço. Adoro ser professora. Adoro trabalhar com meus alunos, atletas e não atletas.

Eu falo direto (e diria a mesma coisa para as moças que acabarão fazendo essa transição de que falamos): “Nunca pensem em si como ‘ex’. Avancem para o próximo capítulo. Fiquem contentes, alegres, gratas por terem sido abençoadas com a oportunidade de estar no topo de sua categoria como atletas, mas não passem o resto da vida pensando só nisso. Peguem o que isso lhes ensinou, sua capacidade de agir sob estresse, a capacidade de se concentrar, de trabalhar duro, de transformar seus pontos fracos em pontos fortes”.

The views of third parties set out in this publication are not necessarily the views of EY. Moreover, the views should be seen in the context of the time they were expressed.

As opiniões de terceiros emitidas nesta publicação não refletem necessariamente as opiniões da EY. Além disso, as opiniões devem ser vistas no contexto do período em que foram emitidas.

Condoleezza Rice

Condoleezza Rice

Inside stories:

Notícias internas: