EY - Donna Orender

Athlete interview:

Donna Orender, United States

  • Compartilhar

How Donna Orender made women’s sport a mission

Como Donna Orender fez do esporte feminino uma missão


Chief Executive Officer and Founder of Orender Unlimited, LLC, Former President of the WNBA
Donna graduated from Queens College in 1978 and did graduate studies at Adelphi University. She played in the Women’s Professional Basketball League for three seasons, earning All-Star status at point guard. Donna went on to produce content for the PGA Tour and become the Senior Vice President of Strategic Development in the PGA’s Office of the Commissioner. She served as President of the WNBA and was recognized as one of the 10 Most Powerful Women in Sports and one of Newsweek’s 100 Most Influential People in Sports. Currently, Donna is the Chief Executive Officer and Founder of Orender Unlimited, LLC, which is an independent marketing, media and strategy company.


Diretora-presidente e Fundadora da Orender Unlimited, LLC, Ex-presidente da WNBA
Donna formou-se na Queens College em 1978 e cursou pós-graduação na Adelphi University. Jogou na Liga Feminina de Basquetebol Profissional por três temporadas, ganhando o status de estrela na posição de ala armadora. Donna passou a produzir conteúdo para a PGA Tour e tornou-se Vice-presidente Sênior de Desenvolvimento Estratégico do Comissariado da PGA. Atuou como Presidente da WNBA e foi reconhecida como uma das 10 Mulheres Mais Poderosas dos Esportes e uma das 100 Pessoas Mais Influentes em Esportes, segundo a revista Newsweek. Atualmente é Diretora-presidente e Fundadora da Orender Unlimited, LLC, empresa independente nas áreas de marketing, mídia e estratégia.

Q

Were sports a big part of your life growing up?

Os esportes tiveram grande influência ao longo da sua vida?

 

Sports were my life. I played every single sport you could play, and I loved it. I was an elite tennis player for a while before I found basketball in high school, but I played softball, field hockey, and volleyball, ran track and vaulted on the gymnastics team. There wasn’t much that I wasn’t up for trying.

Dediquei a minha vida aos esportes. Pratiquei todo e qualquer esporte que se possa praticar, e adorei. Fui jogadora de tênis de elite por algum tempo, antes de o basquetebol entrar na minha vida, quando eu cursava o ensino médio, mas joguei softball, hóquei sobre a grama e voleibol, pratiquei corrida de pista e salto na equipe de ginástica. Enfim, sempre tive curiosidade de praticar vários esportes.

Q

How much of that have you taken with you in your professional life?

Quanto dessa experiência você trouxe consigo para a sua vida profissional?

 

I think I’ve taken all of that. I speak around the country to high school girls, businesswomen and universities. I always say, “I stand here before you today because of the opportunities that I had playing sports growing up.”

I think [sports] are incredibly defining. They directly correlate to the language of business, especially in corporate America. It gives young women in particular a training ground and an entrée that they otherwise would not have.

Acredito que tenha trazido tudo o que aprendi. Faço palestras em várias cidades dos Estados Unidos para meninas do ensino médio, mulheres de negócio e universitárias. Sempre digo: “Estou aqui hoje com vocês por causa das oportunidades que tive de praticar esportes desde pequena”.

Eu acho que [esportes] têm grande influência na formação de uma pessoa. Diretamente correlacionam-se com a linguagem dos negócios, especialmente na vida empresarial nos Estados Unidos. Os esportes proporcionam, especialmente às mulheres jovens, um campo de treinamento e uma experiência que, de outra forma, elas não teriam.


EY - Portrait of Donna Orender
 
“I would take in the feedback, but was not going to listen to the haters and the constant, ‘You can’t do this.’” - Donna Orender
 


EY - Portrait of Donna Orender
 
“Eu aceitava o feedback, mas não aceitava ouvir os críticos pessimistas e o constante “Você não pode fazer isso.” - Donna Orender
 

Q

Could you give me some specific examples?

Você poderia me dar alguns exemplos específicos?

 

I worked at ABC Sports in its heyday. There were women, but not all that many. When I walked in, I was very comfortable with the language of sports. I was a professional athlete. That gave me a level of confidence that helped me walk a little taller as I began to navigate a scary, very challenging professional path.

When you think about what it takes to achieve at that level, that idea of steeling yourself in terms of psychic strength is something you draw on every single time. When there’s a difficult task in front of me, I am less daunted because there’s a well to draw upon.

Trabalhei na ABC Sports quando ela estava no auge. Havia mulheres, mas não muitas. Quando entrei na empresa, eu estava bem acostumada com a linguagem do esporte. Eu era uma atleta profissional, o que me garantiu um nível de confiança mais alto, em um momento em que eu começava a trilhar um caminho profissional assustador e muito desafiador.

Quando você pensa no que é preciso para atingir esse nível de confiança, tornar-se mais forte psicologicamente representa um porto seguro. Quando encontro uma tarefa difícil, me sinto menos insegura, porque sei onde posso encontrar forças.

Q

You went to college and played competitive sports. Is it difficult to do both at a high level?

Você frequentou faculdade e praticou esportes competitivos. É difícil fazer ambas as coisas com alto nível?

 

The balance between school and being a competitive athlete is rough. It’s that much more competitive now. It places a tremendous amount of pressure on young athletes.

I’ve seen many men and even more women opting out of the system. They’re choosing not to participate in athletics in college. They want to have a college experience. I have to say it’s troubling.

Conseguir ser, ao mesmo tempo, um bom estudante e um atleta competitivo não é tarefa fácil. E hoje em dia é muito mais competitivo, gerando uma enorme pressão sobre atletas jovens.

Já vi muitos homens e até mesmo uma quantidade ainda maior de mulheres que decidiram deixar de participar de competições atléticas na faculdade, preferindo se dedicar apenas aos estudos. Realmente é complicado.

Q

Can you offer advice on how to balance both?

Você pode dar um conselho sobre como equilibrar ambas as funções?

 

First of all, what do you want to get out of it? If you're an elite athlete, you really want to play. You want to find a place where you could actually participate. You're going to have to make some decisions in terms of the commitment, but not at the expense of your education. I’m a big believer in experiences, so I think the stronger you can push it, the more you get out of it.

Primeiramente, tenha claro o resultado que você procura. Se você é um atleta de elite, sem dúvida você vai querer participar das competições. Você quer encontrar um lugar onde pode realmente participar. Você terá de tomar algumas decisões em termos de compromisso, mas não às custas da sua educação. Sou uma grande entusiasta de experiências, por isso eu acredito que, quanto mais você se dedicar, melhores resultados alcançará.

Q

Do you have any advice for a young woman who is interested in starting an organization or business from ground level?

Você teria algum conselho a mulheres jovens que estejam interessadas em começar uma organização ou negócio a partir do zero?

 

You work at your own discretion, but you're probably going to drive yourself harder than you ever have before. You have to learn all aspects of business, which rounds you out and teaches you a lot about priorities.

I always say that if you want to really learn about business, work out of your own pocket. I think it’s one of the best educational tools you can have. You have to be your own best advocate, and you have to love what you do.

Você trabalha com base no seu próprio critério, mas provavelmente se dedicará mais do que nunca. Você tem de aprender todos os aspectos do negócio que te engrandecem e te ensinam muito sobre prioridades.

Sempre digo que, se você quiser realmente aprender sobre negócios, terá de tomar para si a responsabilidade financeira. Acho que essa é uma das melhores formas de aprender. Você deve ser o maior interessado no seu próprio trabalho e adorar o que faz.

Q

Describe some of the challenges you faced when you joined the Women’s National Basketball Association (WBNA) as President.

Descreva alguns desafios que você enfrentou ao se tornar presidente da Associação Nacional Feminina de Basquete (WBNA).

 

My first couple of weeks, I felt like the breath had been knocked out of me. If you look at all of the money that’s in golf, if you look at all the support, sponsors — it just wasn’t there at the WNBA.

I just couldn’t fathom the direct and unstated pushback — and the lack of real acceptance of females competing at this level and providing a product that was valued on the marketplace. It was stunning.

Nas primeiras semanas, me senti sufocada. Se você considerar todo o dinheiro que envolve o golfe, se você considerar todo o apoio, patrocinadores — a WNBA não tinha nada disso.

Eu simplesmente não conseguia entender a resistência tanto implícita quanto explícita— e a falta de real aceitação de mulheres competindo em alto nível e obtendo resultados que eram valorizados pelo mercado. Era impressionante.

Q

Were you disappointed?

Você ficou decepcionada?

 

It was no longer a job for me. It was a mission. I would take in the feedback, but was not going to listen to the haters and the constant, “You can’t do this.”

It reminded me of the hours in the gym when I was there by myself working on my shot, conditioning on those 14-mile runs or doing whatever it took to be better. That’s what we were going to do as a team.

The WNBA inspired so much passion for the people who believed in it. That was one of the greatest joys. We did a study at one point. One of the researchers said, “The level of passion found, while not necessarily the greatest in numbers, was on par with that of a church.” It was like religious frenzy.

Tinha deixado de ser um emprego para mim. Tornou-se uma missão. Eu aceitava o feedback, mas não aceitava ouvir os críticos pessimistas e o constante “Você não pode fazer isso”.

Eu me lembrava das horas que passava na academia, sozinha, treinando corrida de 14 milhas, fazendo todo o possível para melhorar o meu desempenho. Como equipe, é isso o que faríamos.

A WNBA inspirou tanta paixão às pessoas que acreditaram nela. Foi uma das maiores alegrias. Fizemos um estudo em um determinado momento. Um dos pesquisadores disse, “O nível da paixão descoberta, embora não necessariamente maior em números, era semelhante ao dedicado a uma religião”. Era quase algo religioso.

Q

What kind of growth and accomplishments can you cite in your time there?

Que tipo de crescimento e realizações você pode citar no seu período lá?

 

When I got there, the attendance numbers had gone down every year for the previous eight — every year since the first year. The first thing we did was focus on our ticket sales.

We had to build a belief system. What I found out was that belief system was broken in key strategic areas. Unless we wired it back up, it didn’t matter what we did. We looked at how we sold and why we sold, and we looked at gender differentiation, which was huge.

When the recession hit, we were able to break through a lot of the “it-must-be-done-this-way” strategies and explore new ways of doing things. After that, we built four years of straight attendance growth. We were a family-priced product with family-priced values. In the height of the recession, we went up double digits, both at the local and the national level in terms of sponsorship.

Quando eu cheguei lá, a quantidade de público estava diminuindo a cada ano, nos últimos oito anos — a cada ano desde o primeiro ano. A primeira coisa que fizemos foi dar atenção especial à venda de ingressos.

Tivemos de construir credibilidade. Descobri que a credibilidade era formada por áreas estratégicas principais. Tínhamos de recuperá-la, não importava como. Observamos como vendíamos os ingressos e por que os vendíamos, e analisamos diferenciação de gênero, que era enorme.

Quando chegou a recessão, conseguimos acabar com muitas estratégias engessadas e explorar novas formas de fazer as coisas. Em seguida, conseguimos quatro anos de crescimento seguido de público. ‘Éramos um produto voltado para a família e com preços fixados para a família. No auge da recessão, aumentamos dois dígitos, tanto em âmbito local quanto nacional, em termos de patrocínio.

Q

What was the biggest lesson you learned?

Qual foi a maior lição que você aprendeu?

 

I learned a lot about how women feel about women, which was astounding to me. Women don’t support women, although I think we’re getting better at it. We didn’t grow up on teams like girls do now.

You finally have women in leadership positions, but really, they didn’t want to stand out as women. They worked so hard just to fit in.

Aprendi muito sobre como as mulheres se sentem em relação a outras mulheres, o que foi espantoso para mim. Mulheres não dão apoio a mulheres, embora eu acredite que estejamos melhorando nesse sentido. Não crescíamos em equipes como as garotas crescem agora.

Finalmente temos mulheres em cargos de liderança, mas, na verdade, elas não queriam se destacar como mulheres. Elas trabalharam muito duro apenas para serem aceitas.

Q

What are the three bits of tangible advice you would offer an elite athlete about to make the transition to the next phase of life?

Quais são os três conselhos práticos que você daria para que uma atleta de que está prestes a fazer a transição à próxima fase da vida?

 

Close your eyes. Listen to your heart, and when it tells you where your passions really lie, listen. Broaden your thinking and utilize the platform that you have to both learn and connect with the people and opportunities in those areas. It’s critical.

Then, you can get more tactical and embrace the courage of your convictions. Stand tall because as women, no matter how well we do, no matter how high our achievements, we always have that little third-grade voice in our head that just sings our songs of doubt.

Feche os olhos. Ouça o seu coração e, quando ele te disser onde realmente habitam as suas paixões, ouça. Amplie sua forma de pensar e utilize a base que você possui para aprender e conectar-se com as pessoas e com as oportunidades nessas áreas. Isso é essencial.

Assim, você se torna mais tática e põe em prática a coragem que alimenta as suas convicções. Destaque-se, porque, como mulher, não importa o nível de excelência das nossas ações, não importa o tamanho das nossas conquistas, está sempre presente aquela garotinha que um dia fomos, cheia de insegurança.


Want to learn more about what elite athletes can do after sports? Join our community.



Quer saber mais sobre o que atletas de elite podem fazer depois do esporte? Junte-se à nossa comunidade.


The views of third parties set out in this publication are not necessarily the views of EY. Moreover, the views should be seen in the context of the time they were expressed.

As opiniões de terceiros emitidas nesta publicação não refletem necessariamente as opiniões da EY. Além disso, as opiniões devem ser vistas no contexto do período em que foram emitidas.

Donna Orender, United States

Donna Orender, Estados Unidos

Athlete interview:

Entrevista com a atleta: