The better the question. The better the answer. The better the world works. У вас есть вопрос? У нас есть ответ. Решая сложные задачи бизнеса, мы улучшаем мир. У вас є запитання? У нас є відповідь. Вирішуючи складні завдання бізнесу, ми змінюємо світ на краще. Meilleure la question, meilleure la réponse. Pour un monde meilleur. 問題越好。答案越好。商業世界越美好。 问题越好。答案越好。商业世界越美好。

Anuário do Futebol Profissional Português

Época 2017-18

É com orgulho que a EY apresenta a segunda edição do Anuário do Futebol Profissional Português. O objetivo deste projeto é dar uma imagem da evolução económica e financeira do Futebol Profissional Português.

Os novos desafios do Futebol Profissional e os resultados financeiros das Sociedades Desportivas indicam um fim de ciclo no Futebol Profissional. Perante o cenário atual será imperativo que a Liga Portugal evolua como a entidade de apoio à profissionalização e estruturação das Sociedades Desportivas.

Na época de 2017-2018, a Liga Portugal e as Sociedades Desportivas presentes na Liga NOS e LEDMAN LigaPro, contribuíram com:

EY - A Liga Portugal e as Sociedades Desportivas presentes na Liga NOS e LEDMAN LigaPro contribuíram com

A Liga Portugal garante a gestão e a regulamentação do Futebol Profissional em Portugal, sendo responsável pela organização das competições Liga NOS, LEDMAN LigaPro e Allianz Cup.

40 anos a Liga Portugal 1978 | 2018

2018 O marco histórico

40 anos de fundação e 22 anos de organização profissional de competições

2017 O novo modelo

Introdução do modelo de Final Four na Taça da Liga, designando o “Campeão de Inverno”

2007 A nova competição

Início da Taça da Liga, terceira competição do Futebol Profissional Português

1997 A revisão estatutária

Torna-se numa associação de direito privado apresentando quatro fins principais.

1995 A responsabilidade

Campeonatos Nacionais da I Divisão e Honra, organizados pela primeira vez pela Liga.

1978 A fundação

A Liga Portuguesa dos Clubes de Futebol Profissional é fundada e os seus estatutos publicados

Objetivos principais da Liga Portugal

01

Organização e regulamentação de competições de natureza profissional

02

Promover a defesa de interesses comuns e gestão de assuntos inerentes à organização e prática do Futebol Profissional

03

Exercer funções de controlo disciplinar e de supervisão, relativamente aos seus associados

04

Exercer as competências de organização, direção e disciplina, relativamente às competições profissionais

05

Promover a formação em matérias de organização, gestão e integridade nas competições profissionais e a organização de eventos e atividades conectadas

EY - Futebol em Portugal

Os resultados financeiros

Na época 2017-18, a Liga Portugal alcançou pelo terceiro ano consecutivo um resultado líquido positivo devido a acordos comerciais estabelecidos com parceiros. O modelo atual encontra-se no limite em termos de novas oportunidades comerciais.

EY - Resultados 2017-18

Fonte: Liga Portugal

O plano estratégico

Na fase de diagnóstico no âmbito do plano estratégico da Liga Portugal em parceria com a EY identificou-se 11 desafios. Fica claro que o Futebol Profissional precisa de uma nova forma de planear o futuro e que os direitos audiovisuais serão o centro das atenções nos próximos anos.

I. Pilares estratégicos
EY - Pilares estratégicos

2015-16
Sustentabilidade

EY - Pilares estratégicos

2016-17
Consolidação

EY - Pilares estratégicos

2017-18
Desenvolvimento

I. Desafios

01Centralização dos direitos audiovisuais

02Competitividade e equilibrio competitivo

03Internacionalização

04Sustentabilidade financeira das Sociedades Desportivas

05Resposta à mudança tecnológica

06Integridade das competições

07Resposta à mudança do perfil do consumidor

08Qualificação e valorização do espetáculo

09Diálogo social

10Alteração do paradigma cultural

11Novo modelo de governação

 

EY - O futebol tem impactos relevantes para a Sociedade Portuguesa

O Futebol Profissional é um pilar impactante da Sociedade Portuguesa, sendo capaz de gerar benefícios sociais, culturais e económicos. Os últimos traduzem-se na economia através de impactos diretos, indiretos e induzidos.

Neste anuário, iremos dar uma maior ênfase à sua dimensão económica, calculando os impacto das contas agregadas da Liga Portugal e Sociedades Desportivas (impactos diretos):

EY - Impacto do Futebol Profissional

Impactos diretos na economia das Sociedades Desportivas e da Liga Portugal.

Contribuição para o PIB

€396m

Diminuição de 12,8% em 2017-18

“Contribuição do futebol revela-se oscilante”

Postos de trabalho

1.958

Diminuição de 2,3% em 2017-18

“Menos atletas com maior remuneração”

Contribuição fiscal

€24m
Diminuição de 16,5% em 2017-18

“Menor base tributável nas receitas”

Contribuição para o PIB

Em 2017-18, a Liga Portugal e as Sociedades Desportivas analisadas geraram cerca de 607 milhões de euros em volume de negócios, que contribuiu com cerca de 396 milhões de euros para o PIB português1 (0,2%). No entanto, o peso seria maior se tivessem sido somados os impactos indiretos e induzidos do futebol na economia.

A diminuição observada prende-se sobretudo por uma descida global do saldo de transação de direitos de atletas na Liga NOS, que desceu cerca de 52% comparativamente à época anterior, de 167 para 80 milhões de euros.

No entanto, a Liga NOS é ainda responsável por 95 cêntimos por cada euro que é gerado no Futebol Profissional, contribuindo com 376 milhões de euros para o PIB.

Postos de trabalho:

A Liga Portugal e as Sociedades Desportivas analisadas foram responsáveis diretamente por 1.958 postos de trabalho.

A maior parte dos postos de trabalho provêm das Sociedades Desportivas da Liga NOS, que empregam 1.212 trabalhadores (943 são jogadores, 135 são treinadores e 134 são funcionários afetos às áreas de suporte, gestão e administração do futebol). As Sociedades Desportivas da LEDMAN LigaPro e a Liga Portugal empregam 692 e 54 trabalhadores, respetivamente. A produtividade média anual dos profissionais de futebol (atletas, jogadores e funcionários) foi de 202 mil euros.

Contribuição fiscal

O Futebol Profissional Português produziu 24 milhões de euros para o Estado em impostos¹ . A Liga NOS contribuiu com cerca de 22 milhões de euros, tendo um peso de 92% nos impactos fiscais. A LEDMAN LigaPro e a Liga Portugal contribuíram com cerca de 2 milhões de euros, tendo um peso de 6% e 2%, respetivamente.

Registe-se ainda que a quebra dos impactos fiscais é explicada por uma quebra agregada das receitas das Sociedades Desportivas, diminuindo a base tributável do imposto IRC. No entanto, fruto de gastos com pessoal crescentes, os encargos sobre as remunerações continuam a aumentar.

Os valores calculados apenas incluem impostos como a componente de Segurança Social que cabe às Sociedades Desportivas e o imposto IRC. Outro tipo de impostos, tais como o IRS, o IVA e a Segurança Social dos trabalhadores não entram para o cálculo por falta de informação, mas preveem-se de alto impacto nas receitas fiscais do Estado.

0,20%
de contribuição anual do Futebol Profissional para o PIB;

95
cêntimos em cada euro gerado no Futebol Profissional é da responsabilidade da Liga NOS;

€202 mil
de produtividade média anual dos profissionais de futebol;

16 mil
salários mensais de funcionários públicos pagos pelo Futebol Profissional.

Responsabilidade social

EY - VALORES

A Fundação do Futebol - Liga Portugal foi desenhada com o objetivo de intervir na Sociedade Portuguesa do Futebol Profissional, atuando como elemento agregador de agentes desportivos, utilizando as competições em prol de causas sociais.

As atividades poderão ser realizadas autonomamente pela Fundação do Futebol – Liga Portugal ou em colaboração com organismos públicos e privados, com especial incidência nas seguintes áreas:

Inclusão Social

Conceção, organização, apoio e promoção de projetos de inclusão social de grupos socialmente vulneráveis.

Proteção de valores

Promoção do desporto e dos valores subjacentes à sua participação e organização.

Grandes causas humanitárias

Apoio e promoção de grandes causas humanitárias, tendo sempre por base a indústria do futebol.

Ciência e tecnologia

Potenciar a investigação no setor do futebol e dinamizar conferências, palestras, encontros. Apoio à criação de novas ideias tecnológicas e empresariais. Atribuição de prémios e bolsas de investigação.

LIGA NOS

Um campeão nacional com números históricos numa época de grande competitividade.

O FC Porto, liderado por Sérgio Conceição, conquistou o 28º título da sua história, igualando o recode de 88 pontos de Sociedades Desportivas detido pelo SL Benfica desde a época 2015-16.

A indefinição na luta pelos lugares de acesso às competições europeias manteve-se até à derradeira jornada.

Foram cinco as Sociedades Desportivas que entraram na última jornada com o futuro por definir, com os resultados acabando por ditar a descida do FC P. Ferreira e Estoril Praia.

88 pontos
Recorde igualado pelo FC Porto na presente época

58,6%
Utilização dos recintos desportivos

€1.166m
Valor da exposição mediática da competição em espaço editorial

826
Golos marcados

O espetáculo visto das bancadas

A assistência aos jogos no estádio voltou a aumentar atingindo a marca mais alta dos últimos anos, sendo que cerca de três quartos da mobilização ocorre em jogos que participam os três primeiros classificados.

3,7m
Assistência total nos estádios

EY - Utilização da capacidade do estádio

Utilização da capacidade do estádio

11.951
Assistência média nos estádios

EY - Assistência total dos jogos dos três primeiros

Assistência total dos jogos dos três primeiros

63.526
SL Benfica – FC Porto, o jogo com maior assistência

Demonstração financeira simplificada

Receitas totais

€581m
Diminuição de -12,1% em 2017-18

“Ganhos com direitos de atletas e receita televisiva”

Gastos totais

€595m
Aumento de 2,8% em 2017-18

“Gastos com pessoal em crescimento nos últimos anos”

Total do ativo

€1.274m
Aumento de 3,7% em 2017-18

“Maior capacidade dos primeiros classificados”

Total do passivo

€1.283m
Aumento de 6,7% em 2017-18

“A importância da obtenção de financiamentos”

 

LEDMAN LIGAPRO

Um campeonato feito de conquistas em alto mar com incertezas até ao cair do pano

O CD Nacional com o cunho do treinador Costinha carimbou o regresso à Liga NOS, erguendo de forma inédita o troféu de vencedor da competição a oito rondas do final.

O Santa Clara seguiu uma rota paralela até ao escalão superior recuperando o segundo lugar a três rondas do final e terminando como vice-líder. O União Madeira, conjuntamente com o Sporting CP B, Gil Vicente FC e Real SC, na descida, não conseguiram assegurar lugar na LEDMAN LigaPro 2018-19.

2002-03
Última presença do Santa Clara no escalão principal

12,2%
Utilização dos recintos desportivos

947
Golos marcados

€185m
Valor da exposição mediática da competição em espaço editorial

O espetáculo visto das bancadas

A assistência total aos jogos no estádio diminuiu fruto de uma redução do quadro competitivo, registando também uma menor utilização da capacidade do recinto desportivo que o principal escalão do Futebol Profissional Português.

0,4m
Assistência total nos estádios

EY - Utilização da capacidade do estádio

Utilização da capacidade do estádio

1.139
Assistência média nos estádios

EY - Assistência total dos jogos dos três primeiros

Assistência total dos jogos dos três primeiros

20.446
Académica – CD Cova da Piedade, o jogo com maior assistência

Demonstração financeiras simplificadas

Receitas totais

€29,6m
Aumento médio de 37,4% em 2017-18 por Sociedade Desportiva

“A importância da receita de direitos televisivos”

Gastos totais

€30,6m
Aumento médio de 9,7% em 2017-18 por Sociedade Desportiva

“Investimento nos planteis para subir de divisão”

Total do ativo

€28,1m
Aumento médio de 13,8% em 2017-18 por Sociedade Desportiva

“Estádios não pertencem às Sociedades Desportivas”

Total do passivo

€39,4m
Aumento médio de 0,1% em 2017-18 por Sociedade Desportiva

“Estabilização do passivo depois de um forte crescimento”

 

TACA CTT

Uma competição com emoções únicas que culmina numa semana de futebol total.

O Sporting CP, comandado por Jorge Jesus, conquistou a sua primeira Taça CTT, batendo os seus opositores na marcação de grandes penalidades.

O Vitória FC, com destaque para Gonçalo Paciência, que marcou cinco golos na prova, foi a equipa com o melhor ataque da competição.

A UD Oliveirense com uma sólida prestação na prova, tornou-se na segunda equipa da LEDMAN LigaPro a atingir uma meia-final na competição.

2007-08
Este ano repetiu-se a final da primeira edição da competição

30,9%
Utilização dos recintos desportivos

115
Golos marcados

€267m
Valor da exposição mediática da competição em espaço editorial

O espetáculo visto das bancadas

0,3m
Assistência total nos estádios

EY - Utilização da capacidade do estádio

Utilização da capacidade do estádio

5.883
Assistência média nos estádios

EY - Assistência total dos jogos da Final Four

Assistência total dos jogos da Final Four

27.911
FC Porto – Rio Ave, o jogo com maior assistência

Os temas do futebol hoje estão identificados para reaproximar novamente o Futebol Profissional Português das principais ligas europeias.

Na presente edição do anuário foram identificados os seguintes temas:

01Centralização da comercialização direitos audiovisuais

02Controlo financeiro das Sociedades Desportivas

03Introdução de um novo modelo de governação

04Promoção do futebol transparente

05Utilização da tecnologia no futebol

06Revisão periódica dos modelos competitivos

07Internacionalização do Futebol Profissional

08Assistências e segurança nos estádios

09Mudanças no consumo e no perfil do consumidor

Contacte-nos

EY - Florbela Lima

Florbela Lima
TAS - Corporate Finance Strategy, Partner
Telefone: +351 217 949 341

 

EY - Telma Franco

Telma Franco
BMC - Press Relations
Telefone: +351 217 912 292