FOLDER | Quão preparada sua empresa está para a nova Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais no Brasil?

Por

EY Brasil

Organização de serviços profissionais multidisciplinares

16 set 2019
Related topics Consultoria

Mostrar recursos

Dados pessoais, hábitos, preferências de consumo e posições políticas no ambiente digital são exemplos de análises feitas por empresas e governos para entender perfis do comportamento social de indivíduos. 

Mas escândalos recentes trouxeram à tona algumas consequências vindas pelas plataformas digitais e pela internet: o tratamento destes dados e como seus detentores mantêm às claras o que é feito com a informação gerada. Algumas empresas, por meio de análise do comportamento de seus usuários, têm utilizado dados para obter lucro e vantagens competitivas. No entanto, a regularização desta atividade em território nacional passou a ser discutida e motivada especialmente pela GDPR (General Data Protection Regulation), nova legislação europeia relativa à proteção de dados pessoais, que entrou em vigor em 25 de maio de 2018. 

Nasce o primeiro projeto de lei de proteção de dados pessoais: o 13.709. Similar à GDPR, a nova regulamentação aborda o tratamento de todas as informações relacionadas à pessoa natural identificada ou identificável, inclusive nos meios digitais, por indivíduos e entidades públicas e privadas. Sancionada pelo presidente da República em 14 de agosto de 2018, a lei entrará em vigor em agosto de 2020.

Quer saber mais? Acesse aqui o conteúdo completo na íntegra!  

Resumo

A nova Lei de Proteção de Dados Pessoais no Brasil vai transformar o mercado, e a EY está preparada para acompanhar seu negócio nesta trajetória. 

Sobre este artigo

Por

EY Brasil

Organização de serviços profissionais multidisciplinares

Related topics Consultoria