Como você pode reformular seu futuro antes que ele reformule você?

Remodelar. Reimaginar. Reinventar. Como a sua estratégia de M&A deve garantir o crescimento para o futuro e o que vier depois.

Oprimeiro EY  Global Capital Confidence Barometer  foi lançado há 10 anos, na esteira da Crise Financeira Global (CFG). Naquela altura, os resultados da pesquisa refletiam o grande mal-estar existente nos mercados. Nos encontramos novamente em um período de incertezas. Embora nada parecido com a magnitude que experimentamos há uma década, não precisamos procurar muito longe para encontrar manchetes negativas e especulações sobre uma desaceleração econômica.

No entanto, a única grande diferença é que agora os C-levels encaram a incerteza. Há dez anos, os conselhos de administração estavam paralisados pela incerteza. Hoje eles são motivados pela incerteza. Os conselhos estão se concentrando no gerenciamento proativo de riscos e no aproveitamento das oportunidades trazidas pela disrupção.

É por isso que encontramos executivos globais mais otimistas em suas perspectivas do que muitos comentaristas econômicos e empresariais — eles estão construindo resiliência em suas operações e, ao mesmo tempo, estabelecendo as bases para o crescimento futuro de três maneiras.

  • Reformulação de resultados — promover disciplina financeira e realinhar carteiras - otimizar o desempenho estratégico, operacional e comercial para um crescimento à prova de futuro. 
  • Reimaginando seus ecossistemas — olhando para modelos de negócios mais inovadores e colaborações para acessar novos mercados e clientes.
  • Reinventando seu futuro — aprendendo com o passado e visualizando o futuro em um mundo digitalmente habilitado e com hipervelocidade.

Para a maioria dos nossos entrevistados, a maneira mais rápida de alcançar essa transformação é através de M&A. O Barômetro tem sido um guia fiel para o mercado de fusões e aquisições ao longo desta década pós-CFG. Ele previu corretamente a direção do sentimento e destacou os principais impulsionadores dos negócios. Agora, um número recorde de executivos pretende negociar nos próximos 12 meses e, apesar de eventos imprevistos, as perspectivas de negociação são boas.

Os executivos que equilibram os riscos e recompensas de M&A estarão melhor posicionados para remodelar as suas empresas para um futuro melhor.

O gráfico abaixo demonstra a precisão consistente prevista pelo Barômetro para a atividade global de fusões e aquisições.

As 10 principais questões críticas que os executivos devem considerar para conduzir as estratégias de M&A no mundo de negócios de hoje

1você pode reformular seu portfólio mais rapidamente do que seu setor se reformula ao seu redor?

Os executivos devem determinar a relação entre o seu ecossistema e um cenário industrial em evolução para se posicionarem melhor para as oportunidades de crescimento emergentes.

2 O link que falta nos seus dados é seu?

As empresas devem usar seus próprios dados internos e uma gama de informações externas diferenciadas para destacar mercados com potencial de crescimento, em vez de assumir que a atividade econômica principal é um guia confiável.

3Tarifas, comércio ou business as usual?

Os executivos devem ter em conta a mudança dos padrões de comércio, mas não permitir que isso altere significativamente a direção estratégica.

4 Você precisa olhar em uma direção diferente para ver mais claramente?

As empresas devem ter pontos de vista tanto de dentro para fora como de fora para dentro, para entender como os investidores e outros partes veem seu negócio.

5 Desenvolvidos, emergentes ou seu mercado único?

Com a tecnologia permitindo um serviço cada vez mais personalizado, os executivos devem se esforçar para ter recursos focados em atrair e reter clientes.

6 A automatização vai aliviar a diminuição das margens de lucro?

Com o aumento dos preços de insumos, os executivos devem acelerar sua jornada de automação para reduzir custos e manter o crescimento dos lucros.

7 Você está criando sua própria armadilha de liquidez?

Os executivos devem desafiar o status quo e testar constantemente seus processos de tesouraria e capital de giro para maximizar a liquidez e liberar capital para reinvestimentos.

8 Você sabe qual é a próxima grande idéia na sua indústria?

Com a reformulação dos setores tradicionais, os executivos devem construir fontes de informação e inteligência para rastrear continuamente concorrentes e tecnologias emergentes que possam impactar seus modelos de negócios.

9Como você pode preencher a lacuna?

Com modelos tradicionais de avaliação nem sempre capazes de avaliar completamente novos modelos de negócios e tecnologias, os executivos devem utilizar técnicas de modelagem mais avançadas e trabalhar com uma gama mais ampla de cenários para as principais premissas.

10 Você consegue articular seu valor social?

Com questões sociais que elevam os riscos para as empresas, os executivos devem ser capazes de articular uma narrativa convincente de como seu propósito vai além do lucro e como suas fusões e aquisições cumprem seu propósito.

Resumo

O EY Global Capital Confidence Barometer (pdf) avalia a confiança das empresas nas perspectivas econômicas e identifica tendências e práticas dos conselhos de administração, na forma como as empresas administram suas Agendas de Capital.