Comunicado de imprensa

30 set 2019

Fintechs de meios de pagamento são as preferidas pelos brasileiros

Segundo o Global Fintech Adoption Index 2019, as plataformas de planejamento financeiro, investimentos e empréstimos também caíram no gosto nacional

 

São Paulo, 30 de setembro de 2019 – Presentes no universo financeiro desde meados de 2014, as fintechs têm ganhado cada vez mais espaço. No Brasil, o cenário não é diferente: 77% dos mil brasileiros entrevistados pelo estudo afirmam utilizar plataformas de meios de pagamento e transferências. Ajudam a compor o ranking nacional as fintechs de planejamento financeiro (41%), investimentos (40%), seguros (39%) e empréstimos (31%).

Os dados do Global Fintech Adoption Index 2019 - estudo bianual realizado pela EY – possibilitam identificar o avanço do Brasil em relação ao cenário global, além proporcionar que seja feito um desenho do setor e suas perspectivas para os próximos anos. 

“Diferentemente dos outros dois levantamentos que fizemos, foi curioso observar que a porcentagem de brasileiros que utilizam fintechs de diferentes serviços está empatada com a média global, em 64%”, comenta Chen Wei Chi, sócio de consultoria em serviços financeiros para transformação digital e inovação da EY.

Perfil social e etário: quem são os brasileiros que adotaram as fintechs

Atendendo aos clientes de todas as faixas etárias (18 a 65+ anos) e perfis sociais (renda), analisados pelo estudo, as fintechs de meios de pagamento e transferências saem na frente mais uma vez. Contudo, as plataformas de planejamento financeiro também apresentam um desempenho bastante positivo entre os adultos de 25 a 34 anos e pela parcela da população que já começa a pensar e planejar a aposentadoria - aqueles na faixa dos 55 a 64 anos.

“A análise do fator social também contribui para desenhar o cenário nacional, uma vez que em todas as categorias analisadas, a adoção dos produtos e serviços oferecidos pelas fintechs aumenta de acordo com a renda do usuário”, reforça Chen.

Relação de confiança e tendências futuras

A relação de confiança ainda é um fator que pesa para 18% dos brasileiros na hora de escolher entre uma fintechs ou se continua com alguma instituição financeira (IF) tradicional. De acordo com o estudo, 21% dos consumidores opta por não apostar nesse universo por falta de clareza sobre como funcionam as operações das startups financeiras. Do outro lado da mesa, no entanto, as taxas mais baixas e a facilidade no processo de abertura de conta são fatores muito importantes que os brasileiros levam em consideração na hora de escolher uma fintech.

A revolução causada pela intensa presença dessas novas plataformas é tamanha que até mesmo as IFs tradicionais já passam a contar com startups próprias, que ofertam serviços diferenciados e com uma gama de produtos mais vantajosos. Por consequência, o comportamento do brasileiro também sofreu impacto com essa movimentação do mercado e os clientes do País já adotam uma postura cada vez mais favorável em relação ao compartilhamento de dados.

Para Chen Wei Chi a ideia de utilizar empresas de serviços não-financeiros como provedores, especialmente se estiverem atreladas às IFs tradicionais, também já soa familiar aos brasileiros. “Apesar de ainda enxergarem as empresas bancárias e seguradoras como as mais influentes, os clientes já incluem as fintechs na cesta de decisões e consideram a contratação daquela com a qual já têm algum tipo de relacionamento”, explica.

Sobre a EY

A EY é líder global em serviços de Auditoria, Impostos, Transações Corporativas e Consultoria. Presente em mais de 150 países, tem o propósito de construir um mundo de negócios melhor. Nossos insights e serviços ajudam a criar confiança nos mercados de capitais e nas economias ao redor do mundo. No Brasil, formamos um time de cinco mil profissionais e temos escritórios em 12 cidades. Com o centro de inovação colaborativa wavespace™, o Cybersecurity Center e o Analytics Hub, a EY está preparada para apoiar as empresas na transformação digital e nos movimentos de disrupção da Indústria 4.0.

Acompanhe em:

@EY_Brasil
#BetterWorkingWorld 

Para mais informações, entre em contato com a Máquina Cohn & Wolfe:

Amanda Silva – amanda.silva@maquinacohnwolfe.com (11) 3147-7913

Francine Vechio – francine.vechio@maquinacohnwolfe.com (11) 3147-7489

Tatiana Souza – tatiana.souza@maquinacohnwolfe.com – (11) 3147-7921