Comunicado de Imprensa

9 mar 2022 Lisbon, PT

Estudo EY | Veículos elétricos na Europa disparam para 130 milhões até 2035 e impõem grandes desafios à rede de carregamento

A mobilidade elétrica na Europa deverá registar um forte crescimento nos próximos anos, tornando imperativo reforçar e expandir a rede de postos de carregamento.

Contacto de imprensa
EY Portugal

Firma de serviços profissionais multidisciplinares

  • Análise da EY, realizada em parceria com a Euroeletric, antecipa que o número de veículos elétricos na Europa subirá de menos de 5 milhões, atualmente, para 130 milhões até 2035.
  • Crescimento acelerado da adoção de carros elétricos coloca grandes desafios à infraestrutura de suporte, exigindo um alargamento, reforço e digitalização da rede de postos de abastecimento.
  • Especialistas da EY alertam para o risco de o ritmo de adoção de veículos elétricos superar o desenvolvimento da infraestrutura, minando a confiança e apetite dos consumidores.

Lisboa, 9 de março de 2022. A mobilidade elétrica na Europa deverá registar um forte crescimento nos próximos anos, tornando imperativo reforçar e expandir a rede de postos de carregamento, segundo o estudo As eMobility accelerates, can utilities move EVs into the fast lane?”, em que a EY, através de uma parceria com a Euroeletric, perspetiva a evolução do setor, identificando os principais desafios e os caminhos que devem ser seguidos para alicerçar este desenvolvimento.

No documento, os analistas da EY sinalizam que o ritmo de adoção de veículos elétricos na Europa “superou as expetativas”, e estimam um crescimento exponencial para os próximos anos: o número de veículos elétricos na região deverá disparar de menos de 5 milhões, atualmente, para cerca de 65 milhões, até 2030, e para 130 milhões, até 2035. No ano passado, estes automóveis já representaram um quinto dos novos registos na Europa, ainda que constituam apenas 1,5% do total do parque automóvel de cerca de 326 milhões de veículos.

De acordo com os especialistas da EY, o crescimento deste mercado será, assim, “substancial e rápido”, com as estimativas a apontarem para que o seu valor total supere os 150 mil milhões de euros até ao final da década, acompanhado de enormes ganhos sociais ligados à redução das emissões do transporte rodoviário.

Perante este cenário prospetivo deixam, contudo, um alerta: é preciso garantir expandir, reforçar e digitalizar a infraestrutura de carregamento, já que existe um risco muito real de a adoção de veículos elétricos crescer mais rápido do que o ecossistema que o sustentará.

A mobilidade elétrica evoluiu significativamente nos últimos anos, mas na próxima década assistiremos a um aumento ainda mais expressivo no ritmo de adoção destes veículos. É preciso preparar já esta transformação e garantir que temos uma infraestrutura que possa acomodar 130 milhões de veículos em menos de 15 anos. Se uma estrutura de fornecimento de eletricidade confiável, o apetite dos clientes por estas alternativas diminuirá e sabemos que a confiança e aceitação dos consumidores são essenciais para o sucesso da mobilidade elétrica.
Pedro Subtil
Energy & Resources Leader, Ernst & Young S.A.

A análise da EY refere que o número de postos de carregamento públicos na Europa aumentou 40% no ano passado para um total de 374 mil, existindo, porém, grandes divergências em todo o território: enquanto França, Alemanha, Itália, Holanda e Reino Unido têm 66% do total de carregadores públicos, há 10 países europeus sem um único carregador em 100 quilómetros de estrada. A equipa da EY responsável pelo estudo acredita que o aumento previsto no número de veículos elétricos até 2035 será acompanhada por um crescimento nos postos de carregamento para 65 milhões – 9 milhões públicos e 56 milhões residenciais.

Por fim, o documento da EY aponta seis linhas de ação fundamentais para garantir a viabilidade a longo prazo da mobilidade elétrica na região: planeamento cuidadoso dos investimentos em distribuição, digitalização, TI e infraestrutura de rede, simplificação dos processos de aprovação das autoridades locais para a instalação da infraestrutura de carregamento e ligações de rede mais rápidas e baratas para carregadores de veículos elétricos.

Ao mesmo tempo, é necessário manter o foco na confiabilidade da infraestrutura de carregamento para ganhar a confiança do cliente, garantir que todos os carregadores acessíveis ao público na Europa estejam conectados digitalmente e permitam carregamentos inteligentes, e ainda assegurar a interoperabilidade entre redes de carregadores.

Contactos: Telma Franco

 

Telma Franco


Sobre a EY
A EY tem como propósito construir um mundo melhor de negócios, ajudando a criar valor a longo prazo para os seus clientes, colaboradores e a sociedade, bem como a gerar confiança nos mercados. Dotados de informação e de tecnologia, várias equipas da EY, em mais de 150 países, asseguram confiança através da auditoria e ajudam os seus clientes a crescer, transformar e operar. Através de serviços de auditoria, consultoria, fiscalidade, transações, estratégia e serviços jurídicos, as equipas da EY pretendem colocar melhores perguntas para encontrar novas respostas para as complexas questões que o nosso mundo enfrenta hoje. EY refere-se à organização global, e pode referir-se a uma ou mais firmas-membro da Ernst & Young Global Limited, cada uma das quais uma entidade juridicamente distinta. A Ernst & Young Global Limited, firma sedeada no Reino Unido, limitada por garantia, não presta serviços a clientes. As firmas-membro da EY não prestam serviços jurídicos quando tal seja vedado pela legislação local. Para mais informação sobre a nossa organização, por favor visite  www.ey.com/pt_pt.