3 minutos de leitura 8 jul 2020
Relatório de Transparência EY Portugal

Relatórios de Transparência EY Portugal

Autores

João Alves

Country Managing Partner, Ernst & Young Audit & Associados – SROC, S.A., Ernst & Young Angola, Lda.

Calmo mas persistente. Não tolero preguiça nem falta de profissionalismo. Foodie. Pratico fitness e sou fã de futebol, desportos de combate e carros clássicos. A família é o centro do meu universo.

Ana Salcedas

EY Portugal Financial Services Managing Partner

Ana foi responsável pelo desenvolvimento da equipa de Serviços Financeiros em Portugal e Angola. É mãe de duas meninas de 17 e 13 anos. Apaixonada por viajar e conhecer novas pessoas e culturas.

Rui Martins

Assurance Leader, Ernst & Young Audit & Associados – SROC, S.A.

Com um percurso profissional baseado em Portugal, tem uma forte ligação a África e a países da CPLP. Acredita que a tecnologia e a qualificação de talento geram qualidade e confiança nos mercados.

3 minutos de leitura 8 jul 2020
Tópicos Relacionados Assurance O nosso propósito

Está no cerne da atividade da Ernst & Young Audit & Associados – SROC, S. A. ("EY Portugal") o compromisso de servir o interesse público e desenvolver a rede EY global com sucesso e responsabilidade, ao mesmo tempo que atingimos o nosso propósito de construir um mundo de negócios melhor.

Acreditamos que os auditores desempenham um papel vital no funcionamento dos mercados de capitais em todo o mundo, promovendo a transparência e apoio à confiança dos investidores. Empresas, reguladores e outras partes interessadas contam connosco para entregar qualidade e excelência em todos os serviços. Encontramo-nos empenhados no investimento em ferramentas para melhorar o que fazemos, criando equipas de alto desempenho e aumentando a confiança nas auditorias que realizamos.

A reputação da EY Portugal baseia-se e é alicerçada na prestação de serviços profissionais de auditoria de alta qualidade, de uma forma objetiva e ética, a cada entidade que auditamos. A EY Portugal continua empenhada em melhorar a qualidade da auditoria e em manter a sua independência, para tanto levando em consideração os resultados de controlos de qualidade externos e internos. A melhoria contínua da qualidade implica que se desafiem abordagens de auditoria anteriores e se procure a sua melhoria contínua, procurando dar resposta aos resultados dos controlos de qualidade através da tomada de ações concretas.

Em linha com a nossa prática global e com os requisitos regulatórios, a Ernst & Young Audit & Associados – SROC, S. A. ("EY Portugal") divulga regularmente o nosso relatório de transparência, permitindo às partes interessadas entender o que fazemos para desenvolver a qualidade da auditoria, gerir o risco e manter a nossa independência como auditores. Continuamos a adotar os objetivos de transparência da 8ª Diretiva do Direito das Sociedades da União Europeia, bem como da Lei n.º 140/2015, de 7 de setembro (Estatuto da Ordem dos Revisores Oficiais de Contas – “EOROC”) e Lei n.º 148/2015, de 9 de setembro (Regime Jurídico da Supervisão de Auditoria), que exigem que os revisores de entidades de interesse público publiquem relatórios anuais de transparência.

Encorajamos todos à leitura dos nossos relatórios de transparência - os investidores, os membros de comissões de auditoria, as empresas, reguladores e todas as nossas partes interessadas - e a continuarem envolvidos connosco na nossa estratégia, bem como na abordagem de qualquer um dos assuntos elencados nos mesmos.

Leia na íntegra o Relatório de Transparência de 2019 (PDF).

Consulte os Relatórios de Transparência dos Anos Anteriores:

Resumo

O papel dos auditores é essencial para dar confiança aos mercados de capitais, ajudando a construir um melhor mundo de negócios. A EY divulga regularmente o nosso relatório de transparência, permitindo às partes interessadas entender o que fazemos para desenvolver a qualidade da auditoria, gerir o risco e manter a nossa independência como auditores.

Os nossos Relatórios de Transparência são preparados para dar resposta ao disposto na 8ª Diretiva do Direito das Sociedades da União Europeia, bem como na Lei n.º 140/2015, de 7 de setembro (Estatuto da Ordem dos Revisores Oficiais de Contas – “EOROC”) e na Lei n.º 148/2015, de 9 de setembro (Regime Jurídico da Supervisão de Auditoria).

 

Sobre este artigo

Autores

João Alves

Country Managing Partner, Ernst & Young Audit & Associados – SROC, S.A., Ernst & Young Angola, Lda.

Calmo mas persistente. Não tolero preguiça nem falta de profissionalismo. Foodie. Pratico fitness e sou fã de futebol, desportos de combate e carros clássicos. A família é o centro do meu universo.

Ana Salcedas

EY Portugal Financial Services Managing Partner

Ana foi responsável pelo desenvolvimento da equipa de Serviços Financeiros em Portugal e Angola. É mãe de duas meninas de 17 e 13 anos. Apaixonada por viajar e conhecer novas pessoas e culturas.

Rui Martins

Assurance Leader, Ernst & Young Audit & Associados – SROC, S.A.

Com um percurso profissional baseado em Portugal, tem uma forte ligação a África e a países da CPLP. Acredita que a tecnologia e a qualificação de talento geram qualidade e confiança nos mercados.

Tópicos relacionados Assurance O nosso propósito