3 Minutos de leitura 31 mai 2019
Gerentes em laptop e discussões com colisões

Cinco passos para ajudá-lo a atualizar seu planejamento de supply chain

Por

EY Brasil

Organização de serviços profissionais multidisciplinares

3 Minutos de leitura 31 mai 2019

Mostrar recursos

Descubra como o planejamento digital integrado pode ser a chave para o planejamento de Supply Chain.

Para muitas organizações, a promessa de novas tecnologias e digitais é muito atraente. No entanto, a jornada digital da criação de uma capacidade de planejamento integrado envolve mais do que simplesmente alavancar a tecnologia. O verdadeiro teste é ligar seus horizontes de planejamento estratégico, tático e operacional, bem como remover os silos em toda a sua organização para obter ganhos em agilidade e eficiência. Mas tudo isso é mais fácil de dizer do que de fazer.

O prêmio final é que as empresas saibam o que foi vendido hoje para que possam fazer mais amanhã e reabastecer as prateleiras dentro de três a quatro dias. Os produtos que fluem diretamente para as prateleiras dos varejistas em linha com o consumo é o sonho, e o planejamento digital integrado é a realidade.

O planejamento digital integrado é um conceito abrangente para uma automação de planejamento horizontal e vertical bem sucedida e sensata. Todas as empresas podem chegar lá, e a viagem tem cinco passos:

  1. Criar centros de planejamento e centros de excelência:
    Um centro de sincronização multifuncional de excelência pode permitir uma verdadeira sincronização de ponta a ponta.

  2. Transforme o planejamento de vendas e operações em planejamento digital integrado e, em seguida, em planejamento de negócios empresariais:
    O conjunto de processos, colaboração entre funções, governança e cadência é necessário para impulsionar o crescimento rentável de forma transparente e perspicaz.

  3. Segmentar e sincronizar — criar fluxo ao longo da cadeia de valor segmentada:
    Remova o efeito de chicote em sua cadeia de suprimentos e traga estabilidade para o fluxo de seu produto para o mercado.

  4. Inicie uma cadeia de valor conectada e baseada em exceções para concentrar os esforços de planejamento e ganhar eficiência:
    Alavancar a estabilidade, otimizar seus processos de planejamento e tecnologia, e oferecer uma cadeia de valor de planejamento baseada em exceção.

  5. Estabelecer o planejamento com automação inteligente baseada em inteligência cognitiva e artificial (IA) e automação de processos robóticos:
    Criar uma capacidade de planejamento autônomo que cuidará da melhor parte do seu esforço de planejamento, dando tempo aos planejadores para monitorar a cadeia de valor e tomar melhores decisões para apoiar o negócio em linha com as outras funções.

Não há atalhos tecnológicos

Muitas organizações buscam orientação porque estão preocupadas com a tendência de digitalização. Eles não querem perder a oportunidade e querem saber como podem implementar a mais recente tecnologia em sua cadeia de suprimentos. Esta é a abordagem errada. Não há atalhos, e adicionar novas tecnologias por causa da tecnologia não resolverá todos os problemas existentes.

No entanto, muitas empresas tentam iniciar a jornada apesar de processos mal implementados e funções e responsabilidades pouco claras e da configuração organizacional, para citar alguns — e estes precisam ser corrigidos antes que o impulso para o digital possa começar.

A qualidade dos dados é também um problema generalizado. Dados mestre limpos são essenciais para a automação, mas os ERPs e sistemas incompatíveis podem torná-los incoerentes. A única exceção a isso é a possibilidade de usar IA na rede de dados para comparar números e descrições de produtos em vários bancos de dados. Mas obter dados limpos e de qualidade também leva tempo. Não há soluções rápidas.

Desvios no caminho para o planeamento digital integrado

Os problemas mais desafiadores no planejamento são a não sincronização e um efeito de chicoteamento persistente em toda a cadeia de valor.  Muitas vezes, uma empresa tem um estoque muito alto, mas está lutando com problemas de falta de estoque e de nível de serviço, sem entender a causa raiz.

As causas profundas são:

  • Alto viés e/ou erro de previsão
  • Uma desconexão com as atividades de vendas e marketing que impulsionam a demanda
  • Falta de segmentação e parâmetros específicos de planejamento por produto
  • A cadeia de abastecimento não está preparada para reagir à verdadeira procura dos consumidores
  • Fornecedores-chave não integrados na capacidade de planeamento — a sua falta de fiabilidade afeta a produção 

É imperativo quebrar ciclos, simplificar processos e melhorar a qualidade dos dados para ter uma jornada perfeita em direção ao planejamento digital integrado.

Resumo

Muitas organizações tentam iniciar a jornada digital para o planejamento integrado da cadeia de suprimentos prematuramente, sem processos bem implementados e papéis e responsabilidades claros. O verdadeiro teste é ligar seus horizontes de planejamento estratégico, tático e operacional, bem como remover os silos em toda a sua organização para obter ganhos em agilidade e eficiência.

Sobre este artigo

Por

EY Brasil

Organização de serviços profissionais multidisciplinares