6 Minutos de leitura 1 nov 2017
Um engenheiro usando um tablet

Como as tecnologias digitais estão transformando o setor aeroespacial e de defesa

As empresas têm um imenso foco no uso de técnicas avançadas de fabricação para reduzir custos e melhorar a produtividade.

O Digital está transformando o mundo. À medida que as tecnologias avançadas se tornam mais baratas e ganham mais exposição, novas áreas estão sendo penetradas, onde os mundos físico e digital se sobrepõem e se misturam cada vez mais. As empresas adotam essas tecnologias emergentes não apenas para digitalizar suas operações, mas também para integrar um ecossistema de negócios flexível e constantemente envolvente.

A indústria aeroespacial e de defesa (A&D) tem sido uma das primeiras a adotar tecnologias digitais. As empresas integrantes do setor de A&D têm usado robótica e automação em suas linhas de montagem desde as últimas duas a três décadas. No entanto, a evolução das novas tecnologias digitais e sua adoção nunca foram tão rápidas quanto aquelas em que o digital está afetando o ecossistema de Aerospacial e de Defesa, nos dias de hoje.

As empresas têm um imenso foco no uso de técnicas avançadas de fabricação para reduzir custos e melhorar a produtividade. A enorme quantidade de dados capturados por meio de sensores e técnicas analíticas avançadas abriu uma visão de insights sobre operações, desempenho de produtos e clientes que nunca foram explorados anteriormente.

As empresas de A&D estão em pressão constante para maximizar a rentabilidade e melhorar a eficiência operacional. Operando em um mundo incerto, eles precisam se adaptar continuamente às disrupções nos negócios. A tecnologia digital traz um novo nível de interconectividade, que desafia as organizações a pensar de forma diferente sobre risco e resiliência, ao mesmo tempo em que abraçam as oportunidades por meio da inovação.

Aqui estão as tecnologias que abrem novas áreas de melhoria no setor.

Impressão 3D

Os OEMs e seus fornecedores usam a tecnologia de impressão 3D, para personalizar aeronaves e equipamentos de defesa para vários clientes. Eles utilizam grandes impressoras 3D para fabricar peças duráveis de metais pesados, como titânio e tungstênio, com um desperdício mínimo. Essas impressoras automatizadas oferecem grande precisão e baixa manutenção aos OEMs e diminuem o volume e a dependência em relação ao conjunto de fornecedores.

Inteligência artificial

A inteligência artificial e a aprendizagem de máquina permitem que os fornecedores monitorem e analisem continuamente grandes volumes de dados relacionados a máquinas, a fim de identificar anomalias e prever avarias. A criação de um "gêmeo digital" — uma réplica virtual da máquina na nuvem — permite que eles otimizem as operações para a obtenção de vários resultados.

Insights cognitivos permitem que os OEMs melhorem eficiências e projetem produtos melhores. Progressivamente, os OEMs usam inteligência artificial e aprendizagem de máquina para criar sistemas autônomos, que seriam autossuficientes na hora de tomar decisões operacionais de voo e no campo de batalha por conta própria.

Realidade aumentada

As tecnologias de realidade aumentada e de realidade virtual estão levando a disrupção para o negócio de manutenção, reparo e operações (MRO), fornecendo aos engenheiros mais informações sobre peças críticas e visibilidade para as atividades de manutenção.

As tecnologias de realidade aumentada podem criar simulações avançadas para pilotos e o pessoal de defesa, para ganhar experiência significativa através do uso de sistemas virtuais A&D antes mesmo de lidar fisicamente com esses.

Uma empresa aeroespacial australiana projetou um sistema assistido por tecnologia de vestir que aproveita a realidade aumentada, para conectar técnicos de solo com especialistas em qualquer lugar no mundo, a fim de resolver problemas de manutenção em tempo real. O sistema com tecnologia para vestir reduzirá o tempo ocioso de reparo da aeronave aterrada, pois elimina a necessidade de os especialistas viajarem.

Blockchain

O blockchain permite que os OEMs monitorem e colaborem com milhares de fornecedores e clientes para a produção e implementação bem-sucedidas de sistemas A&D. Os prestadores de serviços para governos podem usar o blockchain, a fim de resguardar seus registros de transações e proteger informações confidenciais de serem adulteradas ou manipuladas.

Nuvem, Mobilidade e Inteligência Analítica

Nuvem, Mobilidade e Inteligência Analítica permitem que os fornecedores operem de maneira eficiente e se conectem com fornecedores de OEMs, a fim de otimizar a cadeia de suprimentos. Os OEMs usam a inteligência analítica de dados para fornecer manutenção preditiva, acompanhar o desempenho, além de otimizar processos do chão de fábrica. Os operadores de MRO usam ferramentas avançadas de inteligência analítica, para melhorar o planejamento do cronograma de trabalho e otimizar os procedimentos de manutenção.

Cibersegurança

Ao aderir a padrões e protocolos, os fornecedores podem criar uma infraestrutura para evitar vazamentos de dados proprietários e garantir a conformidade e a cibersegurança. Os OEMs de A&D também monitoram as capacidades de cibersegurança de seus fornecedores, para garantir um ambiente de confiança.
Os prestadores de serviços para governos, juntamente com os principais OEMs, estão de olho em oportunidades de ampliar suas capacidades de cibersegurança e fornecer soluções de cibersegurança aos governos.

Internet das Coisas (IoT) e sensores

IoT e sensores permitem a coleta e análise de grande quantidade de dados operacionais de ativos de chão de fábrica e componentes críticos de A&D. Esses dados são aproveitados para rastrear e prever as necessidades de manutenção de ativos críticos e impedir paradas não programadas de manutenção.

O IoT e sensores permitem que os operadores de MRO evitem desmontagens demoradas durante as inspeções e tomem decisões de manutenção direcionadas. Além disso, com os OEMs de olho em uma maior participação nas operações de MRO, a IoT está capacitando-os a embarcar inteligência em componentes e dispositivos usados em processos de MRO usando dados de voo complexos e sensíveis.

A inteligência distribuída de ativos conectados a sensores ajuda os gerentes de produção a tomar as decisões corretas no chão de fábrica. O monitoramento e a análise de peças críticas podem ser usados para melhorar a produtividade e a confiabilidade do equipamento.
 

Um fabricante de motores de aeronaves baseado nos EUA tem mais de 5.000 sensores instalados em aeronaves que utilizam seus motores de próxima geração. Esses sensores são conectados usando o IoT e geram até 10 GB de dados por segundo. Os fabricantes de motores podem usar esses dados para prever a vida útil do produto, melhorar a eficiência do combustível e reduzir o ruído e as emissões.

Existem cinco grandes forças alimentando a transformação digital no setor A&D

1. Melhorar o envolvimento e a experiência do cliente.

As empresas de A&D devem se certificar de que todas as decisões de negócios estejam alinhadas às principais estratégias e às mudanças nas necessidades de seus principais clientes. Elas devem colaborar estreitamente com os clientes na área de P&D e no desenvolvimento de produtos e usar a simulação habilitada para tecnologia, para facilitar melhores decisões de compras.

2. Redefinir produtos e serviços.

Os portfólios de produtos e serviços devem estar alinhados às tendências da indústria. As empresas devem oferecer serviços com seus produtos, com foco em contratos de serviço de longo prazo. A tecnologia deve impulsionar a colaboração e a conceitualização. Soluções de valor agregado, habilitadas por dados capturados através de sensores, devem ser fornecidas.

3. Digitalizar operações de negócios.

Use uma estratégia omnicanal, para vender produtos e serviços, bem como contratos inteligentes que aproveitam o blockchain. Ofereça soluções baseadas em nuvem que proporcionem suporte às decisões. A inteligência analítica de dados pode ser implantada no planejamento da demanda, no gerenciamento de estoques, na qualidade de produto de manutenção preditiva e na satisfação do cliente.

4. Desenvolver a força de trabalho do futuro.

As empresas devem desenvolver uma força de trabalho ágil que seja capaz o suficiente para se adaptar às tecnologias digitais emergentes.

5. Desenvolver um ecossistema de cadeia de valor.

A cadeia de valor A&D do futuro será uma colaboração efetiva entre fabricantes, fornecedores e clientes. Impulsionada pela tecnologia e pela personalização, a impressão 3D irá remodelar a cadeia de suprimentos de A&D. Os fornecedores colaborarão no desenvolvimento de produtos, no planejamento e nos serviços. E novos modelos de compartilhamento de risco e receita incentivarão os fornecedores a trazer inovação de produtos.
 

Resumo

As empresas de A&D não podem mais se concentrar unicamente na fabricação e entrega de produtos. Elas precisam ser provedores de soluções holísticas para seus clientes com alto foco em inovação e agilidade, para se adaptarem rapidamente às mudanças nas preferências.